Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

TRE rejeita transferência de domicílio eleitoral e Moro não poderá ser candidato em SP

A maioria dos magistrados entendeu que Moro, que é do Paraná, não tem vínculo com o estado

O Liberal

Por quatro votos a dois, o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) rejeitou, nesta terça-feira (7), a transferência do domicílio eleitoral do ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) para São Paulo. Por conta da decisão, Moro não poderá ser candidato ao Senado ou a deputado federal, como pretendia, ou qualquer outro cargo nas eleições deste ano pelo estado. Cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As informaçõe são do G1 Nacional.

A maioria dos magistrados entendeu que Moro, que é do Paraná, não tem vínculo com São Paulo.

VEJA MAIS

Ex-juiz Sergio Moro vira réu em processo ajuizado pelo PT por prejuízos ao País
Deputados petistas citam as consequências provocadas pela atuação do então magistrado à frente da Operação Lava Jato. Moro usou as redes sociais para comentar sobre o caso

Após decisão de Comitê da ONU, aliados de Lula querem que Moro pague indenização
O Comitê de Direitos Humanos da ONU considerou o ex-juiz da Lava Jato parcial ao condenar o ex-presidente à prisão

Sergio Moro dá a entender que pode disputar cargo eletivo neste ano
Ex-ministro da Justiça afirma que ainda está definindo com o partido qual rumo tomar

"Não há vínculo profissional algum com o estado de São Paulo a não ser por uma consultoria que durante grande parte do tempo foi prestada de forma virtual", afirmou o juiz Marcio Kayatt.

A favor da transferência votou o juiz Sérgio Nascimento, que entendeu que "embora haja um vínculo com São Paulo, para fins eleitorais, que tem um conceito mais abrangente, é suficiente para atender o disposto [na lei]", disse.

Após saber da decisão, Moro disse que ficou surpreso e afirmou não desistirá do Brasil.

'Abro mão, nesse momento, da pré-candidatura presidencial', anunciou Sérgio Moro em nota
O ex-juiz deixou o Podemos e se filiou ao partido União Brasil

“Recebi surpreso a decisão do TRE de São Paulo na ação proposta pelo PT. Nas ruas, sinto o apoio de gente que, como eu, orgulha-se do resultado da Lava Jato e não desistiu de lutar pelo Brasil. Anunciarei em breve meus próximos passos. Mas é certo que não desistirei do Brasil”.

O ex-ministro da Justiça e sua esposa, Rosângela Moro, são acusados de supostamente praticar crime eleitoral na transferência de seus domicílios eleitorais.

Filiados ao União Brasil, Moro pretendia concorrer a deputado federal e, Rosângela Moro, a deputada estadual pelo estado de SP. 

Palavras-chave

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA