Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Servidores penitenciários temporários fazem ato em frente à Alepa

Agentes afirmam que Estado anuncia que serão dispensados 1.966 servidores, mas não tem concurso nem política de amparo aos trabalhadores

Natalia Mello / O Liberal

Um grupo de servidores penitenciários temporários da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) realizou, na manhã desta terça-feira (23), uma manifestação em frente ao prédio da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa). O ato foi para pedir aos parlamentares uma intermediação junto ao Estado sobre a dispensa dos trabalhadores, que, segundo a classe, ocupam os cargos há pelo menos 10 anos. Os gentes afirmam que Estado anuncia que serão dispensados 1.966 servidores, mas não tem concurso nem política de amparo aos trabalhadores.

“Com a criação da política penal nacional, houve mais estabilidade para os policiais penitenciários temporários, mas ao aprovar a PEC aqui, não foram efetivados servidores do sistema penal carcerário paraense que estão há 10, 12 e até 20 anos nos cargos. São pessoas capacitadas prestando serviço ao povo todo esse tempo que poderão ser dispensados e, além de trazer prejuízos ao serviço público, vai trazer também a esses cidadãos, que têm uma vida dedicada ao sistema”, afirmou Cléber Rezende, à frente da comissão.

O grupo ressaltou, ainda, que não existe concurso público em aberto para preencher as vagas nem política de amparo para realocação dos servidores em outros espaços. Após o ato, a comissão foi recebida pela líder da bancada do governo paraense, deputada Cilene Couto (PSDB). Os servidores pediram que a parlamentar conseguisse uma reunião com o chefe da Casa Civil, Iran Lima, e a deputada ficou de encaminhar a demanda.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA