Marco legal para a indústria de jogos eletrônicos é aprovado pela Câmara

PL regulamenta a fabricação, importação e comercialização de jogos

Emilly Melo

O Projeto de Lei 2796/21, conhecido como Marco Legal dos Jogos Eletrônicos, de autoria do deputado Kim Kataguiri (União-SP), foi aprovado pelo plenário da Câmara dos Deputados, durante sessão virtual nesta quarta-feira (19). O PL regulamenta a fabricação, a importação, a comercialização e o desenvolvimento de jogos eletrônicos no país. Com informações da Agência Brasil.

VEJA MAIS

Jovem trocou dois empregos por carreira como streamer e hoje tem patrimônio de R$ 640 mil
Max Ricaldes é morador de Nilópolis, no Rio de Janeiro, e trocou os empregos como garçom e vendedor para se dedicar a vida de streamer

Dia do Gamer: indústria dos games é maior que a de cinema e música; vídeo
Comemorado nesta segunda-feira (29), o dia do gamer é cada vez mais símbolico, tendo em vista o grande número de pessoas que adentraram o universo; Leticia Paiva e Gabriel Dom Sousa são dois paraenses que fizeram dos games a sua profissão

Paraense disputa campeonato feminino de e-sports que tem premiação de R$ 100 mil
Leticia Paiva, ou Joojina, como é conhecida no mundo dos jogos, é de Castanhal e precisou se mudar para São Paulo para seguir o sonho; o campeonato que disputa terá final neste sábado

O texto será analisado pelo Senado. Segundo a proposta, jogo eletrônico é um “software executável em microcomputadores ou consoles dedicados [videogames] em que o usuário controla a ação e interage com a interface [jogo]”. Estão excluídos expressamente dessa definição as máquinas de caça-níquel e outros jogos de azar semelhantes

As medidas devem alcançar programa de computador que contenha elementos gráficos e audiovisuais, conforme definido na Lei de Software (9.609/98), com fins lúdicos e em que o usuário controle a ação e interaja com a interface; dispositivo central e os acessórios especialmente dedicados a executar jogos eletrônicos, para uso privado ou comercial; e software para aplicativo de celular ou internet desenvolvido com o objetivo de entretenimento com jogos no estilo fantasia.

Os produtos poderão ser usados em ambiente escolar – mediante regulamentação e conforme a base curricular –, no treinamento de pessoas e, ainda, com fins terapêuticos.

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA