Ex-presidente da Assembleia Legislativa do Pará morre de covid-19

Mário Chermont estava internado em hospital particular de Belém, mas faleceu aos 83 anos

Dilson Pimentel

Aos 83 anos, o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Pará, Mário Chermont, faleceu neste sábado (16), em Belém. Internado em um hospital particular, ele foi vítima da covid-19.

Natural do Rio de Janeiro, nasceu no dia 21 de janeiro de 1937. E diplomou-se Bacharel em Direito pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Entre suas atividades profissionais, inclui-se a de funcionário da Fundação Serviço Especial de Saúde Pública ( (SESP), oficial de gabinete da Governadoria do Estado do Pará e assessor da Secretaria de Estado de Saúde do Pará.

Mário Chermont iniciou a carreira política como vereador do município de Chaves, no Marajó. Concorreu para o parlamento paraense e, com a sua vitória, assumiu o cargo de deputado estadual por várias legislaturas: a primeira no pleito de 15 de novembro de 1978, pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB). E, já com a nomenclatura de Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), foi reeleito no pleito de 15 de novembro de 1982 e no de 15 de novembro de 1986.

Eleito e empossado 2º vice-presidente da Alepa para o biênio de 1981/1982 e assumiu o cargo de presidente no período de 19 a 22 de outubro de 1981. Foi indicado pelo Governo do Estado para o exercício da liderança do Governo na Casa em 1987.

Foi presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Pará no biênio 1989/1990. E integrou as seguintes na Alepa; Comissões Permanentes: Constituição e Justiça; de Redação de Leis; Turismo, Certames e Esportes; Transporte, Comunicação, Obras Públicas e Terras.

Chermont era atuante no Direito

Atuante na área do Direito, enquanto parlamentar foi autor de inúmeros projetos de lei e projetos de secreto legislativo que contemplam homenagens a instituições relacionadas com a referida área, como o que concede “Título de Honra ao Mérito” ao Instituto dos Advogados do Pará (IAP), à Associação dos Advogados Criminalistas do Estado do Pará, ao Instituto Brasileiro de Direito Constitucional e ao Centro de Estudos Jurídicos do Pará (CEJUP); que concede “Título de Honra ao Mérito” ao Instituto de Direito Comparado Luso-Brasileiro; foi também autor do projeto de lei que dispõe sobre a preservação e proteção do patrimônio histórico, natural e cultural do Estado do Pará. Também foi condecorado com a Ordem do Mérito Cabanagem no Grau Mérito Especial. 

No dia 28 de fevereiro de 1989, foi eleito presidente da mesa diretora da Assembleia Estadual Constituinte. Pela portaria nº 337/89, foi designado para integrar a Comissão Especial na qualidade de presidente, responsável pela elaboração da programação da Solenidade de Promulgação da Constituição do Estado do Pará no dia 5 de outubro de 1989.

 

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!