Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ex-governador do Pará, Simão Jatene anunciará desfiliação do PSDB, informa coluna

Jatene foi governador do Pará durante três mandatos, de 2003 a 2007, de 2011 a 2015 e de 2015 a 2019

O Liberal

A coluna Repórter 70, do jornal O LIBERAL, informa na edição desta terça-feira (30) que o ex-governador do Pará, Simão Jatene, deixará o PSDB, partido que ajudou a fundar e pelo qual se elegeu governador do Pará por três vezes. A coluna apurou que o anúncio de desfiliação será feito ainda hoje nas redes sociais. O vídeo com as razões da saída seria gravado na noite de ontem.

VEJA MAIS

'Vou me pautar sem qualquer preconceito político, ideológico e muito menos religioso', diz senadora Foi o que disse, ontem, a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), que atuará como relatora da sabatina de André Mendonça, ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a vaga de ministro do STF

Conforme relata a coluna, a saída de Jatene do PSDB marca o auge de uma crise partidária que se estende desde o ano passado, quando parte da bancada tucana na Assembleia Legislativa votou pela reprovação das contas do governo referentes ao exercício de 2018, dificultando uma possível candidatura de Jatene ao governo ou ao Senado, no ano que vem. "Depois, a bancada tucana anunciou apoio formal ao governo de Helder Barbalho (MDB), principal adversário de Jatene, aumentando ainda mais o racha", informa a coluna.    
   
Ainda de acordo com a coluna, "a crise atingiu seu ápice com as prévias do PSDB, vencidas pelo governador de São Paulo João Doria Junior. Após o anúncio do resultado, o grupo capitaneado pelo ex-governador Simão Jatene começou a arrumar as malas para deixar a legenda. Jatene fez campanha para o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que ficou em segundo lugar". 

Além de Jatene, devem deixar a legenda, imediatamente, outros militantes tucanos como o presidente da juventude do PSDB, Pablo Alves. O ex-senador Fernando Flexa Ribeiro não descartou seguir o mesmo caminho, mas afirmou que não tomará a decisão “no calor da refrega”.

A coluna Repórter 70 aponta ainda que o destino político do ex-governador Jatene ainda é incerto, "mas uma das apostas é de que ele vá para o PSD, partido que, no Pará, é presidido pelo ex-vice-governador Helenilson Pontes. Nos últimos meses, Jatene foi visto ao lado de Pontes em locais públicos e ambos chegaram a compartilhar as fotos nas redes sociais, sinalizando uma possível aliança".

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍTICA

MAIS LIDAS EM POLÍTICA