Congresso adia votação de projeto que remaneja R$3 bi do Orçamento; LDO também é adiada

Projeto favorece principalmente os ministérios da Saúde, da Defesa, do Desenvolvimento Regional e da Agricultura

Reuters

O Congresso Nacional adiou na noite de terça-feira (8), por falta de quórum, a votação de um projeto de lei que remaneja 3 bilhões de reais do Orçamento de 2019, e também a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020.

O projeto sobre remanejamento de recursos, que favorece principalmente os ministérios da Saúde, da Defesa, do Desenvolvimento Regional e da Agricultura, chegou a ser aprovado pelo deputados na sessão conjunta do Congresso, mas a votação precisou ser adiada devido à falta de quórum entre os senadores.

Ainda não há data marcada para uma nova sessão do Congresso para analisar os projetos, informou a Agência Câmara Notícias.

A oposição obstruiu os trabalhos durante toda a sessão, acusando a base governista de favorecimento, por meio de emendas parlamentares com recursos do projeto, em troca do voto pela aprovação da reforma da Previdência, segundo a agência.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), rejeitou a acusação e disse que a Previdência foi aprovada pelos parlamentares por convicção. “Eu esclareço que nenhum de nós votou a Previdência por troca de favor nenhum do governo. Votamos por convicção", afirmou, de acordo com a agência.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!