Brasileiros não aguentam mais pagar imposto, diz Alcolumbre

Presidente do Senado é contra à criação da nova CPMF

Reuters

O presidente do Senado Davi Alcolumbre (DEM-AP), afirmou nesta quarta-feira ter posição pessoal contrária à criação de uma nova CPMF e fez coro aos que entendem que a população não concorda e pagar mais impostos.

Alcolumbre admitiu que parte do governo flerta com a ideia de uma contribuição sobre movimentações financeiras, mas lembrou que votou contra a antiga CPMF quando ainda era deputado.

“Lógico que estou escutando o governo falar sobre isso e da minha parte eu quero reafirmar a minha posição: eu sou contrário pessoalmente à criação de mais um imposto na vida das pessoas”, disse o presidente do Senado.

“Lógico que naturalmente eu escuto alguns setores do governo se manifestarem em relação à criação dessa nova contribuição ou desse novo imposto e a minha posição é que não é possível. Os brasileiros não aguentam mais pagar imposto”, afirmou.

Mais cedo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que entre os deputados há uma grande resistência ao tema, que se configura como um “obstáculo muito grande”.

“Eu não acho, pelo que vi de reação de deputados, que superar a rejeição à CPMF seja uma coisa simples no Brasil de hoje”, disse Maia.

Política
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!