Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Criminosos fazem taxista de refém e usam o carro para tentativas de assaltos no Pará

A dupla de criminosos teria se passado por cliente para render o taxista em frente uma casa de festas do município

Ândria Almeida

Um taxista viveu momentos de terror como refém de criminosos na manhã de sábado (09), em Santarém, oeste paraense. O caso aconteceu por volta das 5 horas quando o taxista, identificado com o prenome Natan, estava parado na frente de uma casa noturna e iniciou uma corrida com dois passageiros, que tinham  como destino o bairro São José Operário, área periférica da cidade. Minutos depois a dupla anunciou o assalto, rendeu o motorista, amarrou e colocou no chão do carro, enquanto tentavam usar o veículo para realizar outros crimes.

Durante a corrida, sob a mira de uma arma, o motorista foi obrigado a parar o carro e ir para o banco de trás, enquanto um dos criminosos assumiu a direção do veículo. A vítima foi levada até o bairro do Urumari, e ao chegar em um campo escuro e distante, ele foi retirado do carro e obrigado a tirar o cadarço do sapato que foi usado para amarrar os braços dele para trás e em seguida colocado no chão do banco de trás do veículo.

A dupla tinha o objetivo de realizar outros assaltos na cidade, conforme teriam dito ao taxista. No entanto, por já estar amanhecendo, os dois bandidos acabaram não concretizando nenhum roubo.

"Chegaram a ir até alguns postos de combustíveis, mas ficaram intimidados com a presença de pessoas. Chegaram a mencionar no veículo que iam assaltar pessoas em paradas de ônibus e nas ruas, porque precisavam do dinheiro”, relata o presidente do sindicato dos taxistas, Flávio Sérgio Alves.

Os criminosos teriam dito ao taxista que não fariam nada com o motorista por ele estar colaborando, ao não reagir.“Disseram que não iam fazer igual ao outro taxista que pegaram e ele reagiu, machucaram bastante ele. Isso aconteceu em um assalto anterior com um senhor”, enfatizou o presidente do sindicato.

Diante da ação frustrada, os criminosos levaram o motorista até o bairro do Maicá, onde ele foi deixado amarrado no carro, conforme relatou o presidente do sindicato que prestou apoio a vítima.

Outro carro dava apoio na ação

O presidente do sindicato revela que o taxista afirmou que durante a ação, um segundo carro dava apoio aos criminosos. "Ele contou que eles falavam por telefone com os passageiros desse carro que estava dando apoio na ação criminosa", contou.

Por volta das 6h, os criminosos abandonaram o motorista amarrado no veículo.“Levaram a chave do carro, carteira do motorista e dinheiro. Eles tentaram fazer o motorista transferir dinheiro via pix, mas ele não tinha dinheiro em conta. Foi bem perturbador para o motorista”, conta o presidente da associação.

Os criminosos teriam pedido apoio do carro que dava retaguarda para ir embora do local. “O motorista não viu o carro que foi buscar a dupla, só ouviu o barulho. Após os bandidos irem embora, ele conseguiu abrir a porta com o pé e se soltou com o apoio de um estilete que estava na porta e pediu ajuda de pessoas nas imediações. De imediato ele acionou a polícia que chegou a fazer buscas, mas sem sucesso”, disse o líder da classe.

O presidente do sindicato dos taxistas relatou que ele acompanhou a vítima para fazer boletim de ocorrência na 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Santarém.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA