Seap libera mais 38 unidades para visita presencial aos detentos no Pará

A liberação vale de 21 a 25 deste mês. As primeiras 16 casas prisionais foram liberadas em 17 de agosto

Cleide Magalhães

Com a diminuição de casos da covid-19 no Pará, mais unidades do sistema penitenciário estão sendo liberadas para visita de familiares aos detentos. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) autorizou o retorno em 38 unidades na Região Metropolitana de Belém e no interior, de 21 a 25 deste mês. As primeiras 16 casas prisionais foram liberadas em 17 de agosto. O Pará é um dos primeiros estados a adotar a medida.

Segundo a Seap, a liberação é feita com base nos critérios de proteção definidos pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), após análise epidemiológica de cada município. O objetivo é conter a disseminação do novo coronavírus e proteger os custodiados, seus familiares e todos os servidores do sistema.

A Seap orienta que os visitantes devem seguir os protocolos de segurança, como uso obrigatório de máscara e distanciamento social de 1,5 m. O contato físico permanece proibido. "Os espaços são higienizados e desinfetados antes e após cada visita. Álcool em gel e líquido, ambos 70%, ficam disponíveis para familiares e internos".

As visitas presenciais não suspendem as videovisitas, que continuam a ser feitas para os detentos cadastrados. Portanto, nas unidades prisionais ainda não liberadas para a visita presencial o contato com os familiares permanece pelas videovisitas.

A escolha dos familiares liberados às visitas foi feita pelos próprios custodiados. A Seap entrará em contato com as pessoas indicadas para marcar o dia e horário do encontro. Durante a semana serão feitas novas análises visando à liberação de outras unidades penitenciárias. 

Veja, abaixo, as unidades que serão liberadas para receber visitas na RMB e no interior. 

Legenda ()

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA