logo jornal amazonia

Santarém: 'ouvi a corda de aço arrebentando', diz sobrevivente que estava no micro-ônibus

O adolescente de 17 anos disse que foi tudo 'muito rápido' quando o micro-ônibus caiu no rio

O Liberal
fonte

Um adolescente de 17 anos que sobreviveu ao acidente em que um micro-ônibus particular caiu num rio de Santarém, região oeste do Pará, conversou com a redação integrada de O Liberal e contou como tudo aconteceu. Ele conseguiu sair de dentro ônibus submerso e foi um dos seis sobreviventes. Cinco pessoas morreram e uma garota de 17 anos está desaparecida. O veículo caiu no rio ao tentar descer de uma balsa que faz a travessia no porto de Santana do Tapará. 

Veja mais 

image Santarém: bombeiros encerram buscas por adolescente desaparecida em acidente com micro-ônibus
Doze pessoas estavam no micro-ônibus que caiu no rio no porto de Santana do Tapará, em Santarém

image Veja a lista de mortos, sobreviventes e desaparecidos em acidente no porto de Santarém; vídeo
O acidente aconteceu na manhã desta segunda-feira (7) e cinco pessoas morreram presas dentro do veículo. Uma segue desaparecida

image Santarém: prefeitura decreta luto de três dias e dá suporte às vítimas do acidente em micro-ônibus
A Semtras oferece acompanhamento com apoio psicológico, além de suporte com o “auxílio-funeral e e retirada de novos documentos pessoais”

O adolescente contou que estava descansando quando escutou um grito da mãe dele dizendo que o micro-ônibus “estava descendo”. “Estava deitado quando ouvi minha mãe gritando: meu Deus, o carro está descendo. Quando olhei para o lado vi algumas pessoas tentando sair. Olhei de novo e vi que estava entrando água no ônibus. Estávamos cobertos de água. Senti algumas coisas batendo em mim, mas não sei o que era. Ficou tudo escuro. Era 4h30. Tentei nadar na direção da porta. Não conseguia ver nada do que eu estava fazendo ou onde eu estava. Só tentei ir para cima e ‘varei’ na beira do concreto. Saí pela porta, sozinho. Eu estava no fundo do veículo”, disse. 

Ele acredita que tenha sido o primeiro a sair com vido de dentro do veículo. “Acho que fui o primeiro. Porque eu acho que alguma coisa estava tampando. Estava sentindo muita coisa passando perto de mim. Tem alguns hematomas nas minhas costas e ferimentos no meu rosto. Não dá para ver nada. Foi muito rápido. Ouvi o barulho da corda de aço atrás do ônibus arrebentando. Foi quando a água entrou”. 

O velório das vítimas será realizado no salão paroquial da Igreja São Pedro, no bairro Esperança, em Santarém. A previsão é de que os corpos cheguem ao local por volta das 23h.

 

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA