Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

PRF apreende caminhão transportando quase 20 m³ de madeira ilegal, em Itaituba

O condutor e o auxiliar dele receberam voz de prisão, mas foram liberados após assinarem um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO)

O Liberal

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, neste sábado (13), mais de 18 metros cúbicos de madeira ilegal, do tipo Ipê-Amarelo, durante abordagem de rotina no Porto da Balsa, em Itaituba, sudoeste do Pará. A carga estava sendo transportada por um caminhão, cujo condutor e auxiliar receberam voz de prisão, mas foram liberados após assinarem um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O nome deles não foi divulgado.

A abordagem ocorreu por volta das 3h da madrugada, quando a equipe fiscalizava o porto, no sentido Itaituba-Santarém. O caminhão, da marca Mercedes Benz, foi parado pelos policiais, que constataram que 18,63 m³ de Ipê-Amarelo (Handroanthus Serratifolius) estavam sendo transportados na carroceria.

Ao solicitar os documentos e nota fiscal da carga, o condutor declarou não possuir documentação para o transporte e informou que também havia um outro homem no veículo, por isso não sabia onde estavam as chaves para levar o caminhão à Unidade de Apoio da PRF de Itaituba.

Ainda de acordo com a PRF, no decorrer da abordagem, a equipe policial avistou o segundo indivíduo entregar as chaves do condutor, e ambos afirmaram estarem juntos no veículo. Os dois receberam voz de prisão e foram liberados após assinarem o TCO, se comprometendo a comparecer em juízo posteriormente. A madeira foi recolhida e será encaminhada ao órgão ambiental competente.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA