Prefeita de Almeirim e o marido são acusados de agressão e tentam atropelar policial

Confusão que começou num bar foi denunciada, em redes sociais digitais. Policial, à paisana, tentou — sem sucesso — impedir a fuga do casal com um disparo

Victor Furtado

Uma mulher foi agredida, na madrugada deste sábado, pelo vereador David Sadala (Podemos, antigo PTN), marido da prefeita de Almeirim, Adriane Bentes (PL, antigo PR). Jéssica Sousa postou um vídeo, nas redes sociais dela, mostrando as marcas dos socos que levou do homem. Tudo ocorreu em um bar, no município de Almeirim. O casal fugiu. Ainda não há uma motivação lógica para as agressões.

A confusão toda começou, segundo relatos colhidos por policiais militares com testemunhas, quando a prefeita achou que estava sendo filmada ou fotografada por Jéssica. Adriane e o marido, apontam os relatos, estavam alcoolizados. A prefeita foi questionar o que a moça fazia com o celular na mão e uma discussão começou. David interveio e o bate-boca escalou para a agressão.

O vereador David Sadala e a esposa Adriane Bentes, prefeita de Almeirim. O casal é acusado de agredir uma moça, em um bar, sem qualquer justificativa. Na fuga, quase atropelaram um policial à paisana (Reprodução / Redes Sociais)

Havia um policial — ainda não se sabe se civil ou militar — no local. Ele estava à paisana e tentou impedir que o casal de políticos fugisse. David e Adriane entraram numa picape, modelo Hilux (branca). O policial se colocou na frente do veículo e quase foi atropelado. O homem ainda tentou atirar contra o pneu da caminhonete, mas não funcionou. Os agressores fugiram.

Jéssica foi à delegacia para denunciar o caso e recebeu apoio de policiais civis e militares. Furiosa, postou o vídeo e fotos com as marcas das agressões, responsabilizando a prefeita e o vereador.

O presidente estadual do Podemos (partido de David), Igor Normando, por telefone, adiantou que: "Se for comprovada a agressão, sem dúvida, [David] será representado no Conselho de Ética da Executiva Estadual do Podemos. Isso vai totalmente contra o que o nosso partido defende. Todos têm direito a ampla defesa, mas, se for comprovado, nenhum argumento é suficiente para justificar uma agressão, principalmente em uma mulher. Agressão contra mulher é inconcebível".

A Redação Integrada de O Liberal tenta contato com o partidos de Adriane para um posicionamento.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA