Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia Civil prende homem que matou o próprio cunhado na Terra Firme

Crime ocorreu no bairro, em julho de 2020. O homem já preso confessou o crime.

Victor Furtado


Iuri Henrique Serrão Moraes, de 19 anos, foi preso por matar o cunhado dele, Renan Araújo Barbosa, que tinha 25 anos quando foi morto, em 12 de julho de 2020. A Polícia Civil prendeu o assassino confesso nesta quinta-feira (4), na mesma casa onde o crime ocorreu. Já havia um mandado de prisão preventiva contra o rapaz. Não restavam dúvidas pela quantidade de testemunhas. Era só questão de tempo

Na noite do crime, Iuri e Renan estavam discutindo na casa da família do assassino confesso. Já não se davam muito bem. Porém, as discussões escalaram para agressões físicas. Então Iuri se armou com uma faca do tipo "peixeira" e começou a atacar Renan. Peritos criminais encontraram pelo menos cinco ferimentos no pescoço e nas costelas da vítima. O agressor fugiu na hora e os familiares do acusado é que prestaram socorro. O rapaz morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Terra Firme.

As investigações começaram, sob o comando do delegado Márcio Adriano da Costa Cavalcante, diretor da Unidade Integrada Pará Paz (UIPP) da Terra Firme. Após ouvir todas as versões e possíveis motivações, ele descartou a tese de um "surto psicótico". Ele conseguiu concluir que se tratava de uma disputa pelo domínio de pontos de venda de drogas. Iuri, pelas investigações, era dependente químico. A faca usada foi apreendida e periciada, dando mais fundamento à investigação.

"Renan já tinha uma vida pregressa com várias passagens pela polícia. Iuri não tinha nenhuma passagem. Já vínhamos esperando ele reaparecer. Assim que soubemos que ele estava de volta à casa do pai dele, onde o crime ocorreu, fizemos a diligência e conseguimos cumprir o mandado de prisão. Ele não resistiu, se entregou logo e confessou o crime. Agora ele vai passar pelos exame de corpo de delito e então será encaminhado a uma unidade prisional, ficando à disposição da Justiça", explicou o delegado.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA