Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

PM suspeito de matar ex-jogador do Paysandu se entrega à polícia

As diligências na tentativa de prendê-lo não tiveram sucesso, mas o investigado acabou se apresentando na delegacia na companhia de um advogado

O Liberal

Na manhã desta quinta-feira (25), o soldado da Polícia Militar, Denis da Silva Miranda se apresentou na Divisão de Homicídios da Polícia Civil. Ele é suspeito de matar o ex-jogador do Paysandu, Bruno Leonardo Virgínio da Silva, jovem que foi morto em uma vila no bairro do Curió Utinga, em Belém. Contra Denis, havia um mandado de prisão temporária por sua suspeita de envolvimento no crime. As diligências na tentativa de prendê-lo não tiveram sucesso, mas o investigado acabou se apresentando na delegacia na companhia de um advogado.

Entenda o caso

O ex-jogador do Paysandu Bruno Leonardo Virgínio da Silva, conhecido como "Bruninho Metralha", de 23 anos, foi assassinado a tiros no final da manhã de 21 de outubro em Belém. Segundo informações da polícia, o crime aconteceu em frente à residência da vítima, no bairro do Curió-Utinga. Ele ainda chegou a ser socorrido e levado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da Sacramenta, mas já chegou sem vida ao local. Nenhuma prisão havia sido realizada até o momento desta publicação.

A polícia informou que Bruno estava em casa, na passagem Virgílio, quando ouviu chamarem seu nome. Ele foi até a porta do imóvel, momento em que dois homens encapuzados desceram de um carro particular e começaram a atirar em sua direção. Em seguida, a dupla de criminosos entrou no veículo e tomou rumo desconhecido. Bruno ficou no chão, sangrando, até ser socorrido por populares, que o levaram para o hospital, mas ele não resistiu e morreu no caminho.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA