Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

PF faz busca e apreensão contra investigados por trabalho análogo à escravidão, em Itupiranga

Vítimas seriam trabalhadores que estariam sendo submetidos a trabalhos degradantes e tendo sua liberdade restrita por conta de dívidas

O Liberal

A Polícia Federal está cumprindo, na manhã desta quarta-feira (13), mandado de busca e apreensão no município de Itupiranga, sudeste do Pará, contra alvos investigados pelo crime de redução à condição análoga à de escravo. As vítimas seriam um grupo de trabalhadores, composto inclusive por crianças e idosos. A ação é parte da Operação Sem Volta Para Casa, que visa combater este tipo de delito.

De acordo com informações da Polícia Federal, a investigação apura se o grupo de trabalhadores estaria sendo submetido a trabalhos degradantes, sem condições de higiene, sem direitos trabalhistas garantidos e sem alojamento adequado. As vítimas também teriam a liberdade restrita por conta de dívidas e estariam sendo submetidas à vigilância constante.

A investigação visa confirmar as condições humilhantes à dignidade da pessoa humana a que estariam sendo submetidos os trabalhadores. Se confirmada a hipótese criminal, os investigados poderão cumprir pena que poderá ultrapassar os 12 anos, considerando a presença de crianças e adolescentes entre as vítimas.

As investigações estão em andamento. O nome da operação é uma referência aos trabalhadores que alegaram impedimento de deixar a localidade por dívidas e vigilância constante. Foi adotada logística especial de preservação de todos os envolvidos na missão, a fim de preservar a saúde com a finalidade de evitar o contágio pela covid-19.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA