Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

​PF cumpre mandado de busca e apreensão contra pedofilia em Ananindeua

Ninguém foi preso

O Liberal

A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta sexta-feira (29), em Ananindeua, um mandado de busca e apreensão na casa de dois investigados por crimes relacionados à produção e armazenamento de imagens e vídeos conte​​ndo cenas de abuso e exploração sexual infantil. Ninguém foi preso. As investigações seguem em andamento. A ação faz parte da operação “Andino”.

De acordo com a Polícia Federal, se confirmada a hipótese criminal, os investigados poderão responder, dentre outros, pelos crimes de produção e aquisição e armazenamento de conteúdo pornográfico infantil. Esses crimes possuem penas que podem chegar a 12 anos de prisão.

A investigação contou com avançadas ferramentas tecnológicas, com vários meios de obtenção de provas, para rastrear a atuação dos suspeitos na rede e a sua identificação. Os equipamentos apreendidos serão encaminhados para exames periciais, que têm como objetivo coletar provas digitais, armazenadas nos equipamentos eletrônicos.

A Polícia Federal tem como prioridade o combate aos crimes relacionados ao abuso e à exploração sexual infantil, visando identificar vítimas vulneráveis e prender abusadores fazendo cessar o cometimento de tais ações.

Somente em 2022, a Polícia Federal no Estado do Pará, com o apoio técnico do Serviço de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil (SERCOPI), cumpriu 19 mandados de busca e apreensão e prendeu seis pessoas por crimes relacionados ao abuso sexual infantil.

A polícia ressalta a importância da participação da sociedade ao denunciar qualquer forma de violência contra crianças e adolescentes. As denúncias podem ser feitas pelo número 3214-8014.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA