Operação em Tucuruí consegue recuperar dinheiro de auxílio emergencial sacado por meio de fraude

Homem roubou os dados da vítima e sacou o dinheiro, que foi devolvido pela polícia

Nesta sexta-feira (31), a Operação Abutres, deflagrada pela Polícia Civil em Tucuruí, no sudoeste paraense, conseguiu recuperar o dinheiro do auxílio emergencial de uma vítima, que havia sido furtado por meio de um golpe, e devolver o valor ao legítimo dono. De acordo com informações da Polícia, este é o terceiro caso onde, por meio da Operação Abutres, eles conseguem recuperar valores sacados por meios fraudulentos no município.

De acordo com a Superintendência Regional da Polícia Civil do Lago de Tucuruí (9ª Região), a operação começou com a investigação de desvios e crimes relacionados ao auxílio emergencial do Governo Federal, benefício concedido em caráter extraordinário em razão da pandemia do novo coronavírus. O auxílio em dinheiro para pessoas como trabalhadores autônomos com rendas informais, desempregados, ou trabalhador informal inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Na tarde de hoje, ao tomar conhecimento de que um homem teria roubado os dados de uma vítima e, se passando por ela, feito o saque do dinheiro de maneira indevida na Caixa Econômica Federal, a polícia passou a fazer buscas, conseguindo obter os dados do investigado e, consequentemente, recuperar a quantia de mil e oitocentos reais. Assim que a Polícia chegou na casa do acusado, ele conseguiu fugir, mas segundo o delegado Rommel Souza, superintendente da Polícia na região, o homem, que é tio da vítima, já foi identificado e amanhã será representado um pedido pela decretação de sua prisão preventiva.

Após a apreensão formal dos valores referentes ao benefício, o homem que foi lesado foi até o prédio da 15ª Seccional de Polícia Civil de Tucuruí, onde o dinheiro lhe foi restituído. "É importante frisar que a equipe policial desta seccional conseguiu desvendar a ação criminosa e restituir a vítima em menos de duas horas investigação à partir da comunicação do fato nesta unidade", disse a Superintendência. 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA