Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Operação da PF fiscaliza empresas de cursos de formação de vigilantes no Pará

O principal objetivo desta ação é melhorar a qualidade da formação dos vigilantes para evitar desvios de conduta e fortalecer a segurança privada

O Liberal

Foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (18), a "Operação Formação Legal", da Polícia Federal, com objetivo de fiscalizar empresas de curso de formação de vigilantes. Estão previstas fiscalizações em 15 empresas no Pará. Cerca de 18 policiais participam das ações em Belém, Castanhal, Santarém, Marabá, Parauapebas e Altamira.

A operação nacional é coordenada pela Divisão de Controle e Fiscalização de Segurança Privada da PF e executada pelas Delegacias de Controle de Segurança Privada nas unidades descentralizadas da Corporação em todo o país, simultaneamente. São visitadas 256 escolas de vigilantes, com participação de 320 policiais federais.

“A operação é fundamental para certificar que os cursos de formação de vigilantes atuam em conformidade com a lei e normativos. O profissional vigilante, formado pelas escolas, compõe importante parte da segurança privada e é aquele que interage com o público e, quando necessário, atua para impedir delitos”, explica André Federico, chefe da Delegacia de Controle de Segurança Privada (Delesp) da Polícia Federal no Pará.

Durante a operação, os policiais verificam a regularidade dos cursos, especialmente quanto ao cumprimento da grade curricular e da carga horária; controle de frequência dos alunos; observância quanto à quantidade máxima de alunos permitida em sala de aula; regularidade dos instrutores; regularidade na aplicação de provas; observância da quantidade mínima de tiros prevista para cada curso; e outras obrigações previstas em lei.

No caso de haver irregularidade administrativa, a empresa autuada poderá sofrer penalidade de advertência, multa e até o cancelamento de sua autorização de funcionamento.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA