Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Naufrágio em Cotijuba: licitação será aberta para serviço de reflutuação da lancha, diz Segup

Menina de três anos desaparecida é a última vítima a ser encontrada. Família acredita que ela possa estar presa na lancha

O Liberal

No início da tarde desta quarta-feira, 14, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa (Segup) do Pará informou, por meio de nota, que o Estado está realizando os trâmites legais de licenças e licitação para que seja realizado o serviço de reflutuação da lancha "Dona Lourdes II", naufragada desde o dia 8 de setembro no rio próximo à Ilha de Cotijuba, em Belém. O içamento da embarcação pode ajudar a encontrar a última vítima.

VEJA MAIS

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: criança pode ser a última desaparecida
Mergulhadores já conseguiram chegar à embarcação para as buscas, que chegam ao sétimo dia. A Segup solicita à Marinha a retirada da lancha do fundo da baía

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: Polícia quer saber como comandante da lancha driblava fiscalizações
Polícia Civil também quer saber se Marcos de Souza Oliveira operava ilegalmente a lancha "Dona Lourdes II" com a ajuda de parceiros

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: buscas entram no 6º dia; há 22 mortos e 66 sobreviventes
Aparato no local do acidente engloba 15 mergulhadores, helicóptero e nove embarcações da Segup

De acordo com a nota, a proprietária da embarcação alegou, em depoimento, que não tem condições de arcar com os custos de reflutuação. A Marinha do Brasil também já informou que não fará o serviço. Agora, a Segup aguarda os trâmites do Estado para que a lancha seja retirada do rio e possa passar por verificações em terra.

A Secretaria confirmou que, conforme o reclame de pessoas procuradas por familiares, uma criança de 3 anos, identificada como Sofia Loren, seria a última vítima do naufrágio a ser encontrada. Familiares da criança acreditam que ela esteja presa dentro da embarcação.

"Ela estava sentada próximo à sala de máquinas, a primeira parte da embarcação que foi para o fundo”, afirmou o pescador Néris Amaral, tio de Sofia, em entrevista ao site Notícia Marajó.

Até o momento foram contabilizados 66 sobreviventes, que receberam assistência psicossocial e foram ouvidos no trabalho investigativo. Das 23 pessoas procuradas por familiares e incluídas na lista de desaparecidos, 22 foram encontradas sem vida (13 mulheres, seis homens e três crianças).

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: comandante da embarcação é preso
O anúncio foi feito no Twitter do governador Helder Barbalho

Naufrágio na Ilha de Cotijuba: comandante da embarcação estava escondido na casa de cunhado
O suspeito não resistiu à prisão, como informou a Polícia Civil. O endereço estava sendo monitorado desde sábado.

Naufrágio na ilha de Cotijuba: investigação agora segue em sigilo, diz Polícia Civil
Questionada sobre a suposta falta de convocação da polícia para que comandante da lancha prestasse depoimento (alegação da defesa), Segup confirma o sigilo do processo

Após os exames necessários, os corpos foram liberados para sepultamento, sendo que 15 foram levados para o Arquipélago do Marajó com o suporte do governo do Estado e sete corpos foram entregues aos familiares em Belém.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA