Mulher denuncia que foi estuprada pelo marido de amiga em Novo Progresso

O crime teria acontecido na residência do casal após o trio jantar e consumir bebida alcoólica 

Redação Integrada com informações do site Folha do Progresso

Uma mulher denunciou o marido de uma amiga pelo crime de estupro e ainda acusou a amiga de ter facilitado a violência sexual na última segunda-feira (23), no bairro Otávio Onetta, em Novo Progresso, município do sudoeste do Pará. Não foram divulgados os nomes de nenhum dos envolvidos.  

A vítima acusa ainda a amiga de ter filmado o estupro. Ela afirma que foi persuadida a ingerir bebida alcoólica na residência do casal, durante um jantar, para o qual foi convidada na última segunda-feira (23).

Segundo a denúncia, o casal convidou a mulher para o jantar pelo aplicativo WhatsApp. Ao chegar na residência, a vítima foi incentivada a beber cervejas e após vodka, bebida destilada com um teor alcoólico entre 35% e 60%. 

A vítima conta que em dado momento, o homem a levou para o quarto do casal e forçou a relação sexual. Ela realizou exame de corpo de delito, que detectou lesões. Material genético da vítima foi coletado e ela aguarda o resultado desse exame específico.

Segundo a imprensa de Novo Progresso, o casal participou da audiência de custódia e responderá o processo em liberdade. O homem e a mulher vão responder por estupro com o agravante de participação de outra pessoa e, se condenados, eles podem pegar entre oito até 12 anos de prisão.

De acordo com o Código Penal Brasileiro no artigo 213, da Lei nº 12.015, de 2009, crime de estupro é constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso. 

Atualmente a pena no Brasil é de seis a 10 anos de reclusão para o criminoso, aumentando para oito a 12 anos se há lesão corporal da vítima ou se a vítima possui entre 14 a 18 anos de idade, e para 12 a 30 anos, se a conduta resulta em morte.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA