Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jacaré que matou criança em Itaituba é supostamente abatido pelo pai da vítima

Segundo os relatos, o animal teria tentado atacar outra criança no mesmo local, mas foi abatido pelo pai do menino que morreu no dia 4 deste mês

O Liberal

Circulam nas redes sociais imagens de um jacaré morto e sendo amarrado por um homem. O caso teria acontecido neste final de semana, em Itaituba, sudoeste do Pará, e o animal seria o mesmo que tirou a vida de uma criança indígena da etnia Munduruku no início deste mês. Segundo os relatos, foi o próprio pai do menino morto quem abateu o réptil, após ele ter supostamente tentado atacar outra criança no local. Com informações do Giro Portal.

Jacaré ataca e arrasta menino para o fundo do rio em Itaituba, no Pará
Corpo de Bombeiros confirmou a morte da criança por afogamento na noite desta quarta-feira (4)

Moradores da região relataram que o homem montou uma armadilha e, com a ajuda de outras pessoas, conseguiu abater o jacaré, que tinha aproximadamente três metros. Nas imagens compartilhadas nas redes, o animal aparece com a boca ferida, já sem vida, e com uma corda amarrada no pescoço.

O caso

Uma criança indígena da etnia Munduruku foi atacada por um jacaré e morreu afogada após o animal tê-la arrastado para o fundo do rio, na zona rural de Itaituba, no sudoeste do Pará. O caso aconteceu na manhã de quarta-feira, 4 de maio de 2022.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros Celso Piquet informou que o menino, de apenas 10 anos, brincava com outras crianças no rio que fica dentro da comunidade indígena, quando o jacaré o abocanhou e o arrastou para o fundo do rio.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA