Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Homem é executado a tiros na frente de casa no oeste do Pará

Segundo testemunhas, dois homens em uma motocicleta chegaram na casa da vítima e o chamaram antes de executá-lo

Fabyo Cruz

Marcos Nascimento Barbosa, de 26 anos, conhecido por "Marquinhos", foi assassinado a tiros na última terça-feira (9), em frente à residência onde morava, no município de Porto de Moz, oeste do Pará. Segundo testemunhas, dois homens em uma motocicleta chegaram na casa da vítima e o chamaram antes de executá-lo. Com informações do site confirma Notícia.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 13h por vizinhos, informando que havia um homem ferido no chão da rua da República, no bairro Maturu. A vítima não resistiu aos ferimentos morrendo ainda no local.

Segundo informações de testemunhas, Marquinhos foi surpreendido, ao sair de sua  residência, por vários disparos de arma de fogo que seria de uma pistola calibre 40. Após o crime, os suspeitos fugiram. A PM esteve no local, constatou a morte do homem, e isolou a área até a chegada da Polícia Civil.

Ainda não se sabe qual seria a motivação do crime. A Polícia Civil abriu um inquérito para investigar o assassinato. No último dia 22 de julho, um homem foi assassinado a tiros dentro de casa no bairro da Cabanagem no município. Segundo informações da PM, os criminosos já chegaram atirando contra a vítima identificada como Fábio Aragão de Oliveira, e fugiram do local.

Quaisquer informações que possam ajudar na solução do caso podem ser encaminhadas ao Disque-Denúncia (181). A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer telefone. Também é possível mandar fotos, vídeos, áudios e localização para a atendente virtual Iara, pelo WhatsApp (91) 98115-9181. Em ambos os casos, não é necessário se identificar.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA