Homem desaparece em praia artificial e morre afogado nas águas do Rio Xingu, em Altamira

Bombeiros localizaram o corpo minutos depois

Um homem morreu afogado nas águas do Rio Xingu no final da manhã desta quarta-feira (16), em Altamira, sudoeste paraense. Segundo informações do 9º Grupamento Bombeiro Militar (GBM), o homem, que não foi formalmente identificado, mergulhou nas águas do rio e não retornou mais, sendo localizado pouco tempo depois, mas já sem vida. Há relatos de testemunhas que informaram que a vitima havia consumido bebida alcoólica antes de nadar, o que pode ter contribuído para a fatalidade

Segundo o Corpo de Bombeiros, uma equipe que estava em treinamento no quartel se deslocou ao ser informada do afogamento, já que a sede do 9º GBM fica a poucos metros da praia artificial onde ocorreu o afogamento, na orla do município. Quando os socorristas chegaram, o homem estava há alguns minutos desaparecido no rio.

Primeiro, foram feitas buscas superficiais, mas como o corpo não foi achado, os bombeiros usaram os equipamentos de mergulho, localizando assim o corpo do homem, que foi identificado apenas pelo apelido "Meia-Noite". Ele morreu em decorrência do afogamento, e o cadáver foi localizado após cerca de meia hora de procura.
Até o final da atuação dos bombeiros na ocorrência, o homem não havia sido formalmente identificado, e o cadáver foi removido pela Unidade Regional do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves em Altamira.

A praia da orla de Altamira é artificial e foi construída pela Norte Energia, empresa construtora da hidrelétrica de Belo Monte, já que com a formação do lago da hidrelétrica, o banco de areia que existia no local ficou submerso e uma nova praia teve que ser feita. Ainda segundo o Corpo de Bombeiros local, a praia conta com sinalização para evitar com esse tipo de acidente ocorra.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA