Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Polícia do Pará prende, em São Paulo, dupla que aplicava golpes em servidores de Belém

Yonara de Albuquerque Carmuca e Christiane de Albuquerque Camurça eram investigadas há cinco meses pela prática dos crimes de estelionato e associação criminosa

O Liberal

A Polícia Civil do Pará prendeu, em São Paulo, nesta sexta-feira (27), duas mulheres pelos crimes de estelionato e associação criminosa, cumprindo mandado judicial de prisão preventiva. Elas foram identificadas como Yonara de Albuquerque Carmuca e Christiane de Albuquerque Camurça. Segundo detalhou a polícia, elas eram investigadas há cinco meses pela prática dos crimes de estelionato e associação criminosa. Os crimes tinham como vítimas servidores públicos em Belém. As informaçõe são da Agência Pará.

Delegado da Seccional Urbana da Sacramenta, Arthur Nobre informou que, há cinco meses, servidores públicos começaram a denunciar as duas mulheres, que abriram uma empresa de confecções e informaram às vítimas que, quem investisse um grande valor financeiro na empresa, teria um retorno de 40% ao mês referente ao valor do investimento, algo que nunca ocorreu.

VEJA MAIS

‘Gatinha da nota fake’ do Pará pede pix a seguidores para pagar contas após sair da prisão
Joene Coutinho, de 25 anos, presa no dia 19 deste mês, acusada de tentativa de estelionato, diz enfrentar momento delicado financeiramente

Homem é preso em Bagre por estelionato contra idosos
Após denúncias do local onde o homem estaria praticando o estelionato, policiais se encaminharam ao local e o prenderam em flagrante

Segundo a PC, as investigadas pegaram o dinheiro das vítimas e fugiram, deixando um prejuízo de cerca de R$ 600 mil. Elas se mudaram da capital paraense para São Paulo. A partir das investigações, foi possível localizar e cumprir os mandados de prisão contra as suspeitas. Agora, elas serão encaminhadas de volta ao Pará, conforme a decisão judicial.

“Seguimos atentos para combater qualquer tipo de atitude ilícita que venha a prejudicar cidadãos paraenses. Reforçamos também a importância de que qualquer pessoa procure as delegacias e os canais disponíveis para que as denúncias sejam devidamente apuradas e que os responsáveis respondam criminalmente pelos seus atos”, disse o delegado-geral da Polícia Civil do Pará, Walter Resende.

PC desarticula organização criminosa que atuava no comércio de veículos adulterados no Pará
Oito pessoas foram presas por vários crimes, entre eles, adulteração de sinal identificador de veículos automotores, falsidade de documentos públicos e particulares, estelionato, e outros

A ação contou com a PC do Pará, por meio da Diretoria de Polícia Metropolitana (DPM), com apoio do Departamento de Operações Policiais Estratégicas do Estado de São Paulo (DOPE) e do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (GAECO).

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA