Em Brasil Novo, homem mata colega com golpe de machado na cabeça após sofrer ameaça de estupro

Segundo o homem, José Ribamar chegou em casa e, com um terçado na mão, teria dito para ele tirar a roupa

Caio Oliveira

Na madrugada desta sexta-feira (08), um homem foi assassinado com um golpe de machado na cabeça em Brasil Novo, município do sudoeste paraense. Era pouco depois de meia-noite quando José Bonifácio Ribamar foi atacado por João Carlos da Conceição, que o matou na casa que eles dividiam, trabalhando há cerca de 20 dias juntos em uma fazenda. João confessou o crime, mas disse que o fez para se defender pois, segundo ele, José teria tentado estuprá-lo. 

O 16º Batalhão de Polícia Militar (BPM) com sede em Altamira tem um pelotão que atua em Brasil Novo, e uma guarnição foi até o local do crime. Segundo os policiais, o crime foi na área da Vicinal 21, no Assentamento Laranjal, zona rural do município. João Carlos teria ido a um bar e, no local, anunciou que havia acabado de cometer um homicídio, o que fez com que funcionários acionassem as autoridades.

A Polícia Militar, já acompanhada da Polícia Civil, foi até o bar, e lá falaram com João, que estava nervoso e com a roupa manchada de sangue. O homem levou os policiais até a casa de madeira onde morava, uma das várias pequenas residências dentro de uma fazenda, e lá eles acharam o cadáver de José Ribamar no chão de um dos quartos, sob a rede.

O corpo sobre uma poça de sangue e com o rosto desfigurado por causa de um golpe de machado que atingiu o lado esquerdo da cabeça. No mesmo local, os policiais acharam a arma do crime: um machado ensanguentado que estava na sala da casa.

João não negou ter matado José, e disse que cometeu o crime porque o homem chegou na casa pela noite e, com um terçado na mão, teria dito: "Bora, tira a roupa que hoje em vou te comer!". Nesse momento, João pegou o machado e atacou o suposto estuprador. Com base em todas as evidências e confissão, João Carlos foi preso em flagrante e levado pelos policiais civis até a Delegacia de Brasil Novo, onde foi autuado por homicídio doloso.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA