Criança de 10 anos é abusada dentro de prédio abandonado, em Marabá

Uma pessoa filmou o ato criminoso. Suspeito ainda não foi identificado

Redação Integrada (com informações de Chagas Filho e Weliton Moreira, do Correio de Carajás)

Um vídeo que está circulando pelas redes sociais na manhã desta sexta-feira (19), mostra uma criança de 10 anos de idade sendo abusada por um homem dentro de uma construção abandonada no município de Marabá, sudeste paraense. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Deaca).

O caso ocorreu na travessa Manaus, no Núcleo Cidade Nova. A pessoa que fez a filmagem afirma que percebeu o adulto e a criança entrando em uma construção em plena luz do dia. Ela espera um pouco e depois resolve entrar nos escombros. Em determinado momento, o abusador e a vítima são filmadas.

O responsável pelo vídeo ainda segura o acusado pela cabeça, mas ele foge sem ser devidamente identificado. No local do abuso fica apenas a criança, que estava nua e com as vestes na mão. Com medo, a menina diz que quer apenas ir embora.

Em entrevista à imprensa local, a delegada Eliene Carla de Lima, titular da Deaca, confirmou o caso e disse que um Inquérito Policial foi instaurado para apurar os crimes contra a criança. "O Conselho Tutelar, bem como demais integrantes da Rede de Proteção à Criança de Marabá, está acompanhando o caso", explicou.

O abusador fugiu após cometer o crime. Quaisquer informações que possam ajudar na identificação e localização do suspeito podem e devem ser repassadas às autoridades policiais pelo Disque-Denúncia (181) ou Centro Integrado de Operações (190). Não é necessário se identificar e a ligação é gratuita.

A redação integrada de O Liberal também recebe a qualquer momento informações de ocorrências como incêndios, homicídios e acidentes graves, via texto, áudio, foto e vídeo pelo WhatsApp: basta contactar no número (91) 98568-2542.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA