Cabo eleitoral é preso em flagrante pela Polícia Federal por compra de voto em Belém

Acusado responderá pelo crime de corrupção eleitoral, cuja pena que pode chegar até quatro anos de prisão

Redação Integrada

A Polícia Federal prendeu em flagrante o cabo eleitoral de um candidato a vereador da capital paraense, que estava comprando votos de eleitores por R$50. A prisão ocorreu neste sábado (14), véspera do pleito municipal 2020. O acusado, que não teve a identidade divulgada, foi flagrado com R$500, materiais de campanha e uma lista de eleitores que teriam vendido o voto. As informações foram divulgadas pela PF neste domingo (15). A identidade ou o partido do vereador não foi revelada.

O cabo eleitoral foi detido após diligências de agentes da Polícia Federal confirmarem que as pessoas listadas no documento tinham vendido o voto em troca da quantia proposta pelo acusado. Ele foi solto após pagar uma fiança no valor de R$10 mil.

O homem responderá pelo crime de corrupção eleitoral, cuja pena que pode chegar a quatro anos de prisão. 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA