Bandidos explodem bancos e fazem reféns em Rondon do Pará

Eles também atacaram delegacia e quartel da PM: ação levou terror à madrugada

Redação Integrada

Um bando de cerca de 20 bandidos explodiu três agências bancárias, no município de Rondon do Pará — sudeste do estado, na microrregião de Paragominas —, na madrugada desta sexta-feira (11). A ação criminosa ainda incluiu a tomada de reféns e ataques ao quartel da Polícia Militar e delegacia de Polícia Civil da cidade. Foram vários minutos de terror até o fim das ações coordenadas. Moradores e policiais ficaram acuados com os tiros e explosões que romperam o silêncio do início da manhã.


 

LEIA MAIS:
- Roubo a bancos estilo "novo cangaço" se tornaram mais frequentes esde 2010
-
 Presos acusados de fazerem parte da quadrilha que assaltou banco em Viseu
Polícia ainda está à procura de sete membros de bando que aterrorizou Viseu

Por enquanto, informou a Polícia Civil, não há registro de nenhum refém ainda em poder dos criminosos ou ferido. Também não há informações sobre policiais feridos. As agências bancárias explodidas eram do Banco do Brasil, do Banpará e do Sicredi. Os bancos não deram estimativas de valores roubados. Uma equipe da Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos, vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), já se deslocou de Belém para iniciar as investigações.

Duas caminhonetes foram usadas pelos criminosos, que já estão sendo procuradas. As primeiras pistas apontam para a zona rural de Rondon do Pará. Além da DRCO. Policiais civis e militares de Marabá vão compor os reforços nas investigações e devolver a sensação de segurança à população.

Peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves farão uma análise completa dos locais de crime. Isso inclui não só as agências, mas também os prédios da delegacia e do quartel, que ficaram cheios de buracos pelos tiros. Vários vestígios foram deixados para trás, diz a Assessoria de Imprensa da Polícia Civil: dinamites, luvas, balaclavas (capuz), estojos de munições e objetos diversos.

Historicamente, Rondon do Pará sofre com assaltos a banco no estilo vapor (ou novo cangaço). Há entre um ou dois assaltos, quase anualmente. Pelo menos desde 2012. Ações criminosas desse tipo se tornaram cada vez mais comuns, no Pará, a partir de 2010.

Polícia