Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Acusado de participação na morte de mulher trans presta depoimento em Parauapebas

A mulher trans Naomy Fernandes de Souza, de 26 anos, foi morta com cinco tiros após uma briga em um bar em Parauapebas

O Liberal

Jadilson de Oliveira Monteiro, que confessou ter assassinado a tiros a mulher trans Naomy Fernandes de Souza, de 26 anos, no sábado passado, 7, prestou depoimento na delegacia de Polícia Civil de Parauapebas, no sudeste do Pará, onde o crime ocorreu. As declarações prestadas por ele não foram detalhadas pela polícia.

Naomy foi morta com cinco tiros após uma briga em um bar. Relatos de testemunhas dão conta de que Naomy e Jadilson se agrediram com tacos de bilhar no estabelecimento minutos antes de a mulher ser morta. Depois da confusão, um carro foi até o bar e disparos foram efetuados de dentro do veículo. Naomy ainda tentou correr, mas foi atingida, caiu na calçada e morreu no local.

O suspeito se entregou à polícia na segunda-feira, 9, acompanhado de duas advogadas. Na ocasião, ele alegou ser pai do rapaz que se envolveu na briga com Naomy no bar. Após atirar na mulher, ele e o filho fugiram do local.

"Diligências seguem sendo feitas para levantar informações sobre a autoria do crime, possibilitando a elucidação do caso e a responsabilização criminal dos envolvidos", informou a polícia em nota.

Palavras-chave

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA