Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

‘Verme do coração’: conheça a doença que atinge cães e gatos

A doença é mais comum em períodos com altas temperaturas e em cidades litorâneas

Karoline Caldeira

A dirofilariose, também conhecida como 'verme do coração', está cada vez mais comum no Brasil. Transmitida por um mosquito, é causada por um parasita nematóide de aparência fina e comprida (Dirofilaria immitis). Ao picar o animal de estimação, as microfilárias caem na circulação e podem se instalar em diferentes órgãos, como pulmão e coração. Considerada uma doença grave, pode levar o pet a óbito.

VEJA MAIS

Onde passear com pet em Belém: confira os cafés que aceitam a entrada de cachorros e gatos
Pensou em tomar um café no fim da tarde na companhia do seu pet? Confira os locais que permitem a entrada e permanência de cachorros e gatos

Animais de estimação e verão: saiba quais as doenças mais comuns no período e como evitá-las
É necessário manter uma série de cuidados com as altas temperaturas também com os bichinhos

Transmissão

Os mosquitos transmissores mais comuns são dos gêneros Culex, Aedes e Anopheles. Se proliferam mais no verão e em cidades litorâneas. Os sintomas nos pets infectados são bem comuns e, por isso, dificultam o diagnóstico. Fraqueza, apatia, tosse e até mesmo respiração acelerada, dispneia (respiração rápida e curta) e perda de peso podem ser vistos em cães e gatos acometidos pela doença.

Tratamento

Depois do diagnóstico, o tratamento pode ser via oral, para matar os vermes e as microfilárias presentes na corrente sanguínea. É necessário rigor e muita disciplina dos tutores para que o tratamento seja efetivo e a saúde do pet não seja mais prejudicada.

Prevenção

Assim como os cuidados para evitar a infestação de mosquitos transmissores da dengue, o cuidado diário também é necessário para prevenir os pets dessa doença.

VEJA MAIS

Saiba as regras de como viajar com animais de suporte emocional
As regras variam entre as companhias aéreas e é necessário ficar atento para os prazos de solicitação do serviço

Coleiras para os cães e pipetas para os gatos são acessórios que podem auxiliar os tutores a ter mais controle dos lugares por onde os pets circulam. Outra opção é a utilização de vermífugos. Alguns dias antes de ir a praia, administrar uma porção indicada pelo veterinário.

E o mais importante: donos pets sempre devem consultar regularmente um médico veterinário para avaliar a saúde de cachorros e gatos.

(Estagiária Karoline Caldeira, sob supervisão da coordenadora de OLiberal.com, Heloá Canali)

Pet Liberal
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS DE PET LIBERAL