Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Tarso Sarraf, de O Liberal, ganha Prêmio 'Imagens Cotidianas', do Sesc no Pará

Trabalho vencedor mostra a luta contra a covid-19 na Amazônia

Eduardo Rocha

O faro jornalístico do repórter fotográfico paraense Tarso Sarraf, 45 anos, com 30 de carreira, garantiu nova premiação a ele: Tarso ganhou, nesta quinta-feira (28), o Prêmio Incentivo Imagens Cotidianas 2022, do Serviço Social do Comércio (Sesc) no Pará. O trabalho vencedor na categoria "Fotojornalismo/Documentação Fotográfica" é "Covid-19 na Amazônia".

Nesse trabalho, Tarso Sarraf, coordenador de Audiovisual do Grupo Liberal, lançou mão de sua sensibilidade para registrar momentos históricos e marcantes da luta da sociedade brasileira para se proteger contra o coronavírus, vetor da covid-19. No caso, foi confeccionada uma galeria de 15 fotos expondo a atuação de agentes de saúde em locais de difícil acesso no coração da Amazônia, especificamente o Estado do Pará, vacinando e levando atendimento a populações de baixa renda em 2020 e 2021.

Nas imagens, podem ser observados moradores de regiões ribeirinhas tendo seu cotidiano alterado pela covid-19, mas recebendo as vacinas para se proteger do vírus. As fotos mostram a imunização sendo providenciada em terra firme e também por meio de viagens de barco nos rios da região. Afinal, na Amazônia, "esse rio é minha rua", como é expresso no verso imortal do saudoso Ruy Barata.

As fotos foram feitas nos municípios de Melgaço, Portel, Breves, Santarém, Oriximiná, Igarapé-Miri e Cachoeira do Piriá. "Eu fico muito feliz, honrado, com este prêmio do Sesc; 2022 tem sido um ano muito bom, graças a Deus!, afirmou Tarso. Esse repórter fotográfico cobriu a primeira e a segunda onda da covid-19 no Pará e o processo de vacinação contra o coronavírus na Amazônia. "Eu pude ver de perto como os agentes de saúde são guerreiros", enfatiza Tarso Sarraf.

Tarso Sarraf: outra conquista no fotojornalismo (Foto: Divulgação)

Vencedores

Em breve, os trabalhos vencedores do Prêmio deverão ser expostos ao público de forma presencial. A comissão externa de avaliadores do Centro de Cultura e Turismo Sesc Ver-o-Peso foi formada por Irene Almeida (fotojornalista e educadora), Maria Christina (artista visual e pesquisadora) e Miguel Chikaoka (artista visual e educador).

O resultado final do Prêmio abrange: Artes Visuais -

“Entreilhas”, de Allyster  Fagundes; “Fica em Casa”, de Nelson Carvalho; “Caxina Machu| O reino das sementes vazias”, da Raio Verde[ Camila Fialho e José Viana]; Fotojornalismo/Documentação Fotográfica - “Os marinheiros do Caraparu”, de Jader Moreira; “Ilumina(dores)”, de Marise Maués; “Covid -19 na Amazônia”, de Tarso  Sarraf.

A comissão também decidiu destacar com Menções Honrosas  os ensaios: “Desacontecimentos”, de Lucas Negrão – Artes Visuais; “Ananindeua”, de Patrícia Brasil – Fotojornalismo/Documentação e “Açaí Du Bom”, de Gil Favacho – Fotojornalismo /Documentação.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ