Pessoas solidárias, relações mais inteiras

Independente do desejo embutido no seu coração, quem necessita, sempre recebe

Anete Pitão/ Especial para O Liberal

A inteireza da presença no cotidiano não acontece do dia para noite como uma programação automática. Estar inteiro nas relações vai precisar da vontade real de cultivar vínculos mais sinceros. E para isso é preciso disposição diária. 

Você pode fazer uma doação de sapatos e não ser por generosidade. Talvez queira apenas desocupar espaço nos armários, por exemplo. Mas quem recebe os sapatos se beneficia do mesmo jeito. O aprimoramento dos afetos pode nascer de diálogos tortos, viciosos, vulgares e ir pegando uma nova forma até que a generosidade se manifesta de maneira sincera. Isso é fruto do desejo de cada um melhorar a si e abrir lugar para as diferenças, encontros com diversidade e com o pensamento contrário.

Assim, uma comunicação verdadeira depende do nível de interesse em cultivar os elos através da formação de trocas de confiança e da naturalidade de escutar com atenção o outro. E a partir daí de fato encontrar um campo mais propício para desenvolver conexões mais íntegras.  Principalmente quando o cenário das relações cotidianas está baseado em acusações, acidez, ranço, intolerância.

As conversas ganham impacto mais positivo quando a mensagem é emita com inspiração, criando novos elementos para relacionamentos saudáveis. Com isso geram sentimentos e atitudes mais honestas nessa trajetória que aquece as pessoas para um comportamento com nível mais alto de consciência.

Não precisa começar por um desejo genuíno de contribuir, compartilhar. Mas comece. A realização vira ponte para o despertar das virtudes. À medida que vamos nos ouvindo, vamos também ajustando discursos, encontrando os melhores tons e colocando em ação uma frequência mais leve para convivência com as pessoas.

Nem tudo que fazemos está ligado a alguma questão mais nobre, virtuosa, honrada. Algumas vezes estamos meio no automático. Principalmente se a consciência sobre o despertar das virtudes está encurtada, difusa, com baixo nível de percepção de valor.

Comece mesmo que por vontades mais banalizadas. Uma hora o processo vai encontrando os caminhos mais luminosos e quando você vê está experimentando relações elevadas, generosas e que valem muito a pena estar perto e inteiro.

E quem sabe assim nos tornamos pessoas mais interessantes a partir da entrega de atenção real que fazemos para as outras, num simples olhar ou numa resposta de um pedido de ajuda.

Quantas pessoas vão para a produção de um sopão caridoso para se abastecer de companhias ou fugir de vazios! E você já sabe: quem recebe, recebe.

E assim vamos despertando para comportamentos mais solidários, diálogos com postura abundante. A solidariedade unida a presença verdadeiramente disponível sinaliza para direção de uma ponte positiva para pessoas mais comprometidas em construir uma vida com comportamentos mais justos.

Que tal começar treinamento solidariedade? E quem sabe começar doando sapatos não seja um bom começo. Quem necessita calçá-los, recebe.

Palavras-chave

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ