Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Movimentação é intensa na praia do Atalaia, em Salinas

Mesmo ainda em meio à pandemia, a movimentação já é melhor que 2020, segundo comerciantes locais

Caio Oliveira

O final de semana em Salinópolis, litoral nordeste do Pará, foi marcado pelo que já se esperava encontrar nas areias claras banhadas pelo Oceano Atlântico: intensa movimentação de veranistas, carros na faixa de areia na Praia do Atalaia e gente em busca de diversão. 

Movimentação é intensa na praia do Atalaia, em Salinas

“Aqui é muito bom para surfar”, diz o protético dentário Marcelino Magalhães, que “pegava uma onda” ao lado do irmão. Para eles, Salinas é um ótimo lugar para praticar esportes. “Eu comecei a surfar com 35 anos e agora, estou com 57. Eu moro aqui e em Capanema, me divido entre as duas cidades, e por semana, pratico de cinco a seis horas de surfe”, diz o esportista.

Governo do Estado entrega aeroporto de Salinópolis O jovem atleta Ilan também recebeu apoio e um projeto habitacional foi anunciado

Estado alerta sobre os incidentes com carros em Salinópolis comuns nesta época do ano Cartazes informativos estão sendo colocados em locais estratégicos para informar os horários das marés

Para quem quer se divertir sem caçar tanta emoção como os surfistas, o Atalaia também oferece opções mais confortáveis para famílias com crianças pequenas. A confeiteira  Angela Novais é natural de Belém, mas mora em Petrolina, em Pernambuco. Na tarde de sábado, 17, ela aproveitou os “laguinhos” que se formam na areia da praia para brincar com os filhos e netos sem precisar entrar no mar agitado. “As três meninas são filhas e os dois meninos são netos. São muitos, né? E como eu estou sozinha, fica ruim de reparar, então, fiquei por aqui mesmo”, disse a mãe e avó, de férias em sua terra natal.

Mais um: motorista tenta passar por 'laguinho' no Atalaia e tem porta malas inundado Veículo foi removido do local, mas não pegou e deixou motorista na mão

Contudo, a água acumulada que proporciona diversão para uns também causa prejuízos para outros. No mesmo perímetro em que as crianças brincavam, um motorista tentou atravessar um pequeno lago, mas não conseguiu e ficou atolado na água rasa, em uma cena que já é comum no veraneio em Salinópolis. O motorista tentou sair sozinho, mas não conseguiu, e precisou contar com a ajuda dos passageiros e de mais pessoas que passavam pela praia. Um outro carro que trafegava pela areia se ofereceu para amarrar uma corda para ajudar o veículo atolado a sair da situação desconfortável e, depois de algum esforço por parte das pessoas que o empurraram, o veículo conseguiu sair. Ele afundou tanto na água que o porta malas foi inundado. Mesmo depois de sair do atoleiro, o veículo não conseguiu ligar novamente  e ficou parado, enquanto o proprietário tentava descobrir qual era o problema do motor do carro. Sem sucesso, a saída foi chamar um guincho para retirar o veículo da praia.

Para os comerciantes locais, esse ano foi de retomada lenta ao ritmo natural do balneário pois, mesmo ainda em meio à pandemia, as coisas estão melhores que em 2020. “Ano passado foi bem complicado. Veio uma parada repentina, ninguém estava esperando parar tudo”, diz Jarilson Tupinambá, presidente da Associação Rede de Desenvolvimento Sustentável e Turística da Amazônia Atlântica (Redestur). “Hoje, os restaurantes mais bem preparados estão mantendo o distanciamento, botaram pias para higienizar as mãos, e isso está trazendo uma resposta boa por parte do público. Mas muitas pessoas, no Maçarico, por exemplo, compram suas coisas nos restaurantes e levam suas mesas para a pista. É um modo que as famílias encontraram de estar distante da aglomeração”, conta sobre o novo modelo de consumo. “Não dá pra reclamar, pois já passamos por situações mais complicadas. Em relação ao ano passado tá melhor, mas nada comparável a 2019, 2018. Muita gente, mas o dinheiro circula menos”, revela Jarilson.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ