Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Governo suspende todas as atividades escolares no Baixo Amazonas

Região, em lockdown, não terá aulas sequer na forma digital como no restante do estado

Redação Integrada

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou nesta sexta-feira (5) que suspendeu todas as atividades escolares na Região do Baixo Amazonas em decorrência do atual cenário epidemiológico na localidade. As aulas, de maneira remota, começaram na última quarta-feira (3) na rede pública estadual.  

Durante o período de vigência do decreto estadual nº 800/2020, reeditado no último dia 30 de janeiro e que alterou o bandeiramento da região para preta (lockdown), não haverá nenhuma aula por meio de qualquer plataforma digital, assim como a retirada de conteúdos de aprendizagens, sejam eles cadernos de atividades estruturantes ou compêndios (impressos), nas unidades de ensino da rede estadual.

Durante este período em que as atividades escolares estiverem suspensas, a 5ª, 6ª e 7ª Unidades Regionais de Ensino (UREs), situadas em Santarém, Monte Alegre e Óbidos, respectivamente, vão organizar, segundo a Seduc, "por meio de ferramentas digitais, o planejamento para o retorno das aulas, além de realizar oficinas para elaboração dos cadernos de atividades que serão distribuídos aos estudantes".

De acordo com a titular da Secretaria Adjunta de Ensino (Saen), Regina Pantoja, os alunos agora “devem aguardar o período em que as aulas e as atividades escolares não presenciais estejam disponíveis nas unidades de ensino, assim que este momento de restrições encerrar”, destacou a secretária adjunta de Ensino da Seduc.

LOCKDOWN

Até o dia 15 de fevereiro, 14 municípios situados na Região do Baixo Amazonas, terão restrições mais severas, com o intuito de frear a nova curva de contaminação pela Covid-19, são eles: Alenquer, Almeirim, Belterra, Curuá, Faro, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Placas, Prainha, Santarém e Terra Santa.

De acordo com o Instituto Evandro Chagas, foram identificados no dia 29 de janeiro, dois casos de pacientes infectados pela nova cepa da Covid-19, em Santarém, oeste paraense, o que fez com que o Governo do Estado adotasse medidas restritivas na localidade, para evitar a propagação do vírus. Ainda de acordo com a instituição de saúde, esta nova variante que circula no município, é a mesma identificada no Amazonas, apontada como uma das razões para o colapso no sistema de saúde do estado vizinho.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ