#if(!$m.request.preview.inPreviewMode)
CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X
#end

Dengue, Gripe ou Virose? Saiba diferenciar os sintomas e o tratamento das doenças

Especialistas recomendam os pacientes procurarem atendimento médico logo no início dos sintomas

Lucas Quirino
fonte

Várias enfermidades costumam apresentar sintomas similares, entre os principais estão dor de cabeça, mal-estar, febre e fraqueza são sinais comuns presentes em várias doenças, incluindo a dengue, a gripe e a rotavirose. Desta forma, em caso de suspeita de alguma dessas doenças, a recomendação é aumentar a hidratação e evitar a automedicação. Somente um médico pode fazer o diagnóstico correto.

VEJA MAIS:

image Pará realiza 'Dia D' de vacinação contra a gripe neste sábado (27)
O objetivo da campanha é imunizar o público-alvo para enfrentar o inverno amazônico, período com maior circulação viral e de transmissão da gripe na região

image Pará tem 1.608 casos prováveis e dois óbitos por dengue sob investigação em 2024, diz MS
Levantamento indica que óbitos sob investigação são de Belém e Castanhal

Apesar de serem todas doenças virais, a forma de transmissão se difere nos três tipos de infecção. No caso da Dengue, a infecção é causada por um arbovírus, vírus transmitido por artrópodes e, neste caso, pelo mosquito Aedes aegypti, não sendo transmitido diretamente de pessoa a pessoa, mas sim através da picada do inseto. Por outro lado, a gripe é causada pelo vírus Influenza, sendo transmitida de pessoa a pessoa, através das gotículas do espirro, tosse do indivíduo infectado, por isso, também acomete as pessoas que estão ao redor do doente, exposto às gotículas e as secreções respiratórias dele.

Já o rotavírus, a transmissão fecal-oral, onde o contato pessoa a pessoa assume um papel importante, pois a má higiene das mãos e do ambiente constituem forma muito eficaz da transmissão, explica a médica infectologista Eliane Fonseca.

Principais sintomas

Alessandre Guimarães, também médico infectologista, detalha que nos casos de dengue e gripe, o estado febril do infectado é um dos principais sintomas, porém, há outros que diferem e que podem auxiliar no diagnóstico correto. 

“A dengue é uma doença febril, então, na dengue a febre é o principal sintoma, febre alta, acompanhada de dor no corpo, inapetência, anorexia, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e manchas vermelhas pelo corpo. No caso da gripe, uma doença fundamentalmente respiratória, então há a presença de coriza, congestão nasal, tosse com ou sem secreção, acompanhada ainda de febre moderada, dor de cabeça e inapetência. Já a rotavirose é uma doença gastrointestinal em que há três ou mais episódios de diarreia por dia, geralmente bem mais, sendo uma diarreia aquosa, gordurosa, explosiva, acompanhada de vômitos que desidratam facilmente o indivíduo”, frisa o médico.

Nos casos do rotavírus, predominam os vômitos e diarreia explosiva de início súbito com potencial risco de desidratação, pois o doente perde líquidos de forma abundante pelas fezes, vômitos e febre. 

Formas de tratamento

Eliane Fonseca detalha que para as 3 doenças, a hidratação é fundamental, bem como, o uso de medicamentos que aliviam os sintomas como antitérmicos também auxiliam no curso da doença. A médica alerta para evitar o uso de anti-inflamatórios, pois estes aumentam o risco de hemorragias.O uso de ácido acetileno salicílico ( AAS) também é contra-indicado pelo mesmo motivo ( em todas as doenças virais). E os antibióticos não tratam doenças virais e são utilizados apenas quando uma doença bacteriana surge como complicação da doença viral.

O médico Alessandre também destaca que a hidratação é essencial no tratamento da dengue, e informa também para o doente atentar aos sinais de alarme para procurar precocemente um serviço de saúde a fim de evitar a dengue hemorrágica.

Ainda segundo ele, nos casos de gripe, além de tratar os sintomas mais comuns relacionados à fase de intensa secretividade, pode tomar o OSELTAMIVIR, adquirido nas farmácias e se iniciado até o quinto dia dos início dos sintomas, visto que este é um medicamento que elimina o vírus influenza em 48h. 

Para rotavirose o tratamento fundamental é a hidratação do indivíduo. Evitar antidiarreicos, não havendo um remédio específico de combate ao vírus.

Como se precaver?

A vacinação contra as três doenças é importante para proteger contra as formas graves das doenças, prevenindo internação e óbitos por gripe ou rotavirose. No Pará, a campanha foi antecipada devido a uma estratégia do Ministério da Saúde, de forma a atender ao período chuvoso, que possui maior circulação viral e transmissão da gripe. A campanha de vacinação vai até 29 de fevereiro, com as doses disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e nas cinco Usinas da Paz localizadas na Grande Belém: Guamá, Jurunas/Condor, Terra Firme, Bengui e Cabanagem.

No caso da dengue, o Pará está fora da rota das vacinas neste momento, sob o pressuposto de que há estados onde alguns municípios a incidência da doença é maior e, por isso foram priorizados. e somente o Distrito Federal iniciou a vacinação de crianças e adolescentes com idade entre 10 e 11 anos contra a dengue.

Logo, o fato decisivo está na questão da prevenção, como o uso de repelentes e evitar o acúmulo de lixo onde a água pode acumular-se em pequenas poças em tampas de garrafas, recipientes são os criadouros do mosquito.

Lucas Quirino (Estagiário sob supervisão de Fabiana Batista, coordenadora do núcleo de Atualidades)

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Pará
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ