Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Colégio São José, 71 anos das irmãs Preciosinas

Em1950 só existia em Castanhal o grupo escolar Cônego Leitão que comportava a demanda dos estudantes da cidade e das colônias

Hugo Luiz de Souza/ Especial para O Liberal

Com a chegada à Castanhal das religiosas Maria Viganó, Adelaide Borroni, Francesca Berta, Enrica Stucchi, Maria do Rosário Antunes da Silva e Maria de Nazaré Menezes no ano de 1951, iniciava-se aqui a grande caminhada na construção de novo ensino onde incluía às disciplinas de Português e Matemática, etc., também prendas domésticas às moças estudantes. Era hoje o Ensino Fundamental, implantado pelas irmãs Preciosinas.

Naquele ano de 1950 só existia em Castanhal o grupo escolar Cônego Leitão que comportava a demanda dos estudantes da cidade e das colônias. Por ouro lado o Colégio São José iniciava sua trajetória com uma turma, poucos alunos e desconfiança da população.

O Colégio completa setenta e um anos de longa caminhada. Neste percurso muitos alunos seus tornaram-se profissionais liberais, religiosos, sacerdotes e freiras, todos e todas encaminhadas através dos ensinamentos de também religiosos, religiosas e freiras educadoras, e professores e professoras não religiosas.

Os ensinamentos, os direitos e os deveres tomaram rumo muito diferente em sessenta anos, onde a disciplina mudou e tornou-se feia e truncada por Leis irreconhecíveis de mundo liderado por mentes que veem o bem e o mal em lugares opostos. O mundo mudou. Mas o Colégio São José sempre será referência de ensino e disciplina cívica e religiosa em Castanhal, esse é o desejo da Congregação como cita a Madre Superiora, Irmã Joana:

A paz casa muito bem com a vida e para isso é preciso agir, promover e construir fraternidade, entre os homens, esta é e sempre será a preocupação do Colégio São José que há sessenta anos colabora para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna, onde Deus seja amado e respeitado por todos.

Cely Cardoso Souza, professora do Ensino fundamental, do Religioso, Alfabetizadora e Ministra Extraordinária da Comunhão foi aluna da primeira turma da Escola São José e lembra como tudo começou:

Na manhã do dia 19 de março de 1951 surgiu a grande escola, que veio predestinada a ser o marco da educação em Castanhal, não desmerecendo o que já havia, e assim perdura até hoje com o mesmo compromisso honroso de educar a infância e a juventude castanhalense – o nosso querido e amado Colégio São José. Teve início com 35 alunos... Além das disciplinas consideradas normais tínhamos as aulas de reforço de tabuada, caligrafia, dever de casa e oficina; para meninos trabalhos manuais em madeira e para as meninas trabalhos manuais com bordado à mão, crochê, tricô, depois corte e costura, e aos sábados, aulas de religião... Relembro com saudade e com muita honra de quando fazia parte da vida e da história.

Do livro “Castanhal e suas raízes outras histórias”, do escritor Hugo Luiz de Souza, Cap-40, páginas 138/139, ano 2017 – edição atualizada. Informações atualizadas 2022.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ