Após cinco horas, protesto é encerrado no Acará

Motoristas particulares dizem ser perseguidos pela fiscalização e por motoristas das vans. Arcon aponta que serviço é ilegal.

Victor Furtado

Desde as 5h, motoristas particulares bloqueavam a rodovia PA-252, que dá acesso ao município do Acará. Era um protesto contra a uma suposta perseguição da fiscalização de órgãos públicos e de empresas de transporte por vans e micro-ônibus. Um longo congestionamento se formou e a Polícia Militar interveio. O ato foi pacífico e a corporação conseguiu chegar a um acordo. Às 10h, a via foi liberada e os manifestantes foram à prefeitura.

Silva Neto, um dos motoristas que estavam no protesto, diz que todos os carros são regularizados e os motoristas possuem habilitação profissional. Esse trabalho, justifica, é uma fonte de renda para muitas pessoas. Como ele próprio. Os motoristas querem regularização para trabalhar sem mais competições com as cooperativas de vans e micro-ônibus ou sem problemas com os órgãos fiscalizadores.

Alguns veículos chegaram a ser apreendidos, diz Silva Neto. Com apoio do executivo e do legislativo de Acará, os veículos apreendidos foram liberados. Mas isso não dá qualquer segurança para que continuem operando como estavam. Afinal, a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Pará (Arcon-PA) aponta que esse serviço é ilegal.Esta matéria está sendo atualizada.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ