Tribunal de Mianmar condena Aung San Suu Kyi, principal líder civil do país, a dois anos de prisão

Ganhadora do Nobel da Paz em 1991, Aung San Suu Kyi vem sendo submetida a uma série de julgamentos que podem mantê-la na prisão pelo resto da vida

Agência Estado

Um tribunal de Mianmar sentenciou nesta segunta, 6, a principal líder civil do país, Aung San Suu Kyi, a 4 anos de prisão por incitar a desordem pública e quebrar protocolos de segurança contra a covid-19.

Horas depois do anúncio, o chefe do governo militar reduziu a pena para dois anos, de acordo com a TV estatal. Suu Kyi, de 76 anos, que ganhou o Nobel da Paz em 1991, vem sendo submetida a uma série de julgamentos que podem mantê-la na prisão pelo resto da vida.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO