Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Nova espécie de dinossauro é descoberta; animal teria vivido há 115 milhões de anos

Para cientistas, os ossos recentemente encontrados na Ilha de Wight pertencem a uma espécie desconhecida de dinossauro da família dos tiranossauros

Com informações da Revista Planeta

Um estudo realizado por paleontólogos da Universidade de Southampton (Reino Unido) sugere que quatro ossos recentemente encontrados na Ilha de Wight, na costa sul da Inglaterra, pertencem a novas espécies de dinossauros terópodes, o grupo que inclui o Tyrannosaurus rex e os pássaros modernos. O dinossauro teria vivido no período Cretáceo, 115 milhões de anos atrás, e estima-se que tivesse até quatro metros de comprimento.

Os ossos foram descobertos na costa de Shanklin no ano passado e são do pescoço, costas e cauda do novo dinossauro, batizado de Vectaerovenator inopinatus.

O nome se refere aos grandes espaços de ar em alguns dos ossos, uma das características que ajudaram os cientistas a identificar suas origens de terópodes. Esses sacos de ar, também vistos em pássaros modernos, eram extensões do pulmão, e é provável que ajudassem a alimentar um sistema respiratório eficiente, ao mesmo tempo que tornavam o esqueleto mais leve.

Dois dos ossos do espécime encontrados na Ilha de Wight (Universidade de Southampton)

Surpresas nos ossos

Depois de estudarem as quatro vértebras, os paleontólogos da Universidade de Southampton confirmaram que os ossos provavelmente pertencem a um gênero de dinossauro até então desconhecido pela ciência. Suas descobertas serão publicadas na revista “Papers in Palaeontology”, em um artigo de coautoria daqueles que descobriram os fósseis.

Chris Barker, aluno de doutorado da universidade que conduziu o estudo, disse: “Ficamos surpresos ao ver como este animal era oco – ele é crivado de espaços de ar. Partes de seu esqueleto devem ter sido bastante delicadas. (…) O registro de dinossauros terópodes do período ‘médio’ do Cretáceo na Europa não é tão grande. Então, é realmente emocionante ser capaz de aumentar nossa compreensão sobre a diversidade de espécies de dinossauros dessa época”.

É provável que o Vectaerovenator vivesse em uma área logo ao norte de onde seus restos foram encontrados, com a carcaça tendo sido levada para o mar raso próximo.

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO