Musk anuncia que selo de verificado do Twitter vai custar US$ 8 por mês

O preço do plano será ajustado por país, proporcional à paridade do poder de compra

O Liberal

O Twitter deve começar a cobrar US$ 8 (cerca de R$ 41) por mês dos usuários pelo selo de verificado em suas contas. Atualmente o distintivo é concedido a celebridades, políticos, atletas e jornalistas, sem cobranças adicionais. A mudança foi anunciada nesta terça-feira (1), pelo bilionário Elon Musk, novo presidente-executivo da rede social. As informações são do G1 Mundo. 

O selo deverá fazer parte do novo "Twitter Blue", versão paga da plataforma que será reformulada por Musk. "O atual sistema de senhores e camponeses do Twitter para quem tem ou não uma marca de verificação azul é uma m****", escreveu o bilionário em sua conta, e completou: "Poder ao povo! [Twitter] Blue por US$ 8 por mês".

VEJA MAIS

'O pássaro foi libertado'
ELON MUSK, ao concluir a aquisição do Twitter por US$ 44 bilhões. Após a confirmação da compra, o bilionário anunciou as demissões no alto escalão da rede social

Elon Musk assume Twitter e inicia onda de demissões na companhia
Pelo menos três executivos do alto escalão do Twitter foram demitidos e um outro foi afastado

Bilionário Elon Musk afirma ter comprado o Twitter
Bilionário acredita que a aquisição é "importante para o futuro da civilização". Empresa ainda não se manifestou

Ainda segundo o novo presidente do Twitter, o preço do plano será ajustado por país, proporcional à paridade do poder de compra.

Com o objetivo de diferenciar as contas de pessoas públicas dos milhões de usuários comuns que podem conseguir o selo, haverá uma tag secundária abaixo do verificado, como as que já existem para contas de alguns políticos do EUA, entre eles o presidente Joe Biden, para indicar o título dessas pessoas.

De acordo com Musk, além do selo de verificado, os outros benefícios do plano pago serão a "prioridade nas respostas, menções e pesquisa"; a "capacidade de postar vídeo e áudio longos"; a "metade dos anúncios"; e o "desvio de paywall dos publicadores" que trabalharem com a rede social.

O novo plano pago do Twitter gera a expectativa de criação de mais uma fonte de receita para pagar a criadores de conteúdo dentro da plataforma. Em julho deste ano, a rede social reportou uma perda trimestral de US$ 270 milhões (cerca de R$ 1,3 bilhão) mesmo com o aumento do número de usuários.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO