Mulher fica refém da mãe por 26 anos e não tomava banho desde 2006

Cativeiro só foi descoberto porque a mãe precisou ser hospitalizada

Redação Integrada com informações do Extra

Uma russa de 42 anos foi mantida em cativeiro pela mãe por 26 anos, em uma pequena casa no vilarejo de Arefinsky (Rússia). O argumento era de que a mãe queria proteger a filha “dos perigos do mundo lá fora".

Nadezhda Bushueva provavelmente ainda estaria reclusa se a mãe, a aposentada Tatyana, não precisasse ser hospitalizada.

A casa em que a mulher ficou isolada desde os 16 anos não tinha eletricidade e água corrente. Nadezhda se alimentava de ração para gatos e disse à polícia que o seu último banho foi em 2006.

"Minha vida é pior que a vida de um gato. Gatos têm mais direitos do que eu. Eu não existo mais, sou um zumbi. Preciso de documentos, preciso de trabalho", disse Nadezhda, segundo o "Sun".

De acordo com a imprensa russa, a mulher "não tem ideia de como as coisas funcionam no mundo". E por que ela não fugiu? Nadezhda disse ter "ficado acostumada" com a situação.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!