Menino de 14 anos pode ser a pessoa mais jovem a se tornar um médico

Diagnosticado com aqutismo, Joshua Beckford foi aceito pela Universidade de Oxford aos 6 anos

(Com informações dos sites Mídia Ninja e A Tarde)

Joshua Beckford, de apenas 14 anos, pode vir a ser a pessoa mais jovem a se tornar um médico. A história do garoto é admirável. Aos dois anos ele já dominava a leitura, aos três já sabia falar japonês e aos seis estudou Filosofia e História para crianças brilhantes na Universidade de Oxford, no Reino Unido, e com distinção. 
A instituição já teve entre seus alunos Stephen Hawking e Oscar Wilde.

Knox Daniel, pai de Joshua, diz que percebeu o quão inteligente seu filho era ao estar na frente de um computador. À medida que ele ia dizendo as letras, Joshua ia memorizando. Em 2011, quando tinha apenas 6 anos, o pai o inscreveu na Universidade de Oxford, que acatou o registro, fazendo com que ele se tornasse o estudante mais jovem a ser aceito pela instituição. 

Tido como uma das crianças mais inteligentes do mundo, ele foi matriculado em um programa para superdotados e criou seu primeiro software aos 4 anos. O programa simulava a remoção de órgãos humanos, com isso decidiu que queria ser neurocirurgião. Por isso decidiu prosseguir com os estudos na universidade. Ele inclusive já tem práticas de remoção da vesícula biliar, por exemplo. A continuar nesse ritmo, o menino poderá se tornar o médico mais jovem do mundo.

Joshua integra a lista dos 30 autistas mais brilhantes do mundo e tem como hobby uma paixão pelo Egito, país ao qual dedicará seu primeiro livro para crianças. Ele diz que quer mudar o mundo e mudar as ideias das pessoas para fazerem as coisas certas.

Diagnosticado com autismo, Joshua está trabalhando na campanha BME (Preto e Minoria) da Sociedade Nacional de Autismo, que destaca as dificuldades e obstáculos que a comunidade negra enfrenta para acessar serviços de saúde e falta de suportes para o autismo. Com isso, ele ajuda a levantar fundos para três instituições de caridade de autismo, uma no Reino Unido e duas na África, além de participar de campanhas pelo meio ambiente.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!