Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jornalista da Al-Jazeera morre em ataque israelense; veja

A repórter cobria uma operação do exército israelense no campo de refugiados palestinos de Jenin, na Cisjordânia

O Liberal

A jornalista Shireen Abu Aqleh, do canal de televisão Al Jazeera, morreu ao ser atingida por tiros nesta quarta-feira (11). A repórter cobria uma operação do exército israelense no campo de refugiados palestinos de Jenin, na Cisjordânia.

O canal com sede no Catar afirmou que a repórter, de 61 anos, foi assassinada "deliberadamente e a sangue frio" pelas forças de Israel. O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, no entanto, afirmou que "provavelmente" a correspondente foi morta por tiros palestinos.

Abu Aqleh, uma palestina cristã que tinha cidadania americana possuía destaque no serviço da emissora em língua árabe.

Outro jornalista da Al Jazeera, o produtor Ali Al Samudi, ficou ferido no mesmo incidente. Um fotógrafo da AFP no local afirmou que Abu Aqleh usava o colete de imprensa quando foi atingida. Ele disse que as forças israelenses atiravam na área e que viu o corpo da repórter da Al Jazeera no chão.

O exército israelense confirmou que uma operação estava em curso durante a manhã no campo de refugiados de Jenin, um reduto de grupos armados palestinos no norte da Cisjordânia ocupada, mas negou ter atirado contra jornalistas.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO