Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jornal afirma que atleta afegã da seleção juvenil de vôlei foi decapitada pelo Talibã

A denúncia foi feita por um dos treinadores da jogadora. Ele afirma que Mahjubin Hakimi foi assassinada no início de outubro.

O Liberal

Uma jogadora afegã de vôlei foi morta de forma violenta pelo grupo Talibã, em Cabul, capital do Afeganistão. As informações são do portal Metrópoles.

Segundo informações do Times Of India, a atleta Mahjubin Hakimi que atuava pela Seleção Juvenil do país, teria sido decapitada pelo grupo extremista. A denúncia foi feita por um dos treinadores da jogadora ao jornal Persian Independent.

Com o pseudônimo de Suraya Afzali, o denunciante que teme represálias, afirma que a jogadora foi assassinada no início de outubro. As condições da morte da jogadora eram de conhecimento apenas da família, que também teme retaliações.

Antes de o Talibã reassumir o poder no Afeganistão em agosto desse ano, Mahjubin era atleta da Seleção Juvenil e do Clube Municipal de Cabul, um dos mais renomados do país, de acordo com a publicação.

Mahjubin teria sido umas das poucas jogadoras que não conseguiram deixar o país após a retomada do grupo ao poder. As tentativas de ajuda através de órgãos internacionais não foram bem sucedidas, segundo as denúncias do treinador, que ainda revelou o temor das atletas do país desde que o Talibã reassumiu o controle do Afeganistão.

Em agosto, Zahra Fayazi, técnica e ex-jogadora da seleção de vôlei do pais, já havia denunciado, em entrevista, a morte de uma outra atleta da modalidade no país.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO