Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Empresa se diz culpada pela morte de homem esmagado em poltrona no cinema

A morte aconteceu quando ele tentava procurar suas chaves e o telefone que caíram embaixo de sua poltrona e o apoio para os pés do assento caiu sobre ele

Com informações de UOL

Após um homem ser esmagado até a morte em uma poltrona elétrica reclinável em um cinema, a empresa Vue Entertainment, responsável pela sala, admitiu culpa no acidente, que aconteceu em Birmingham, no Reino Unido, em março de 2018. A companhia reconheceu que não garantiu a segurança para o cliente.

A morte de Ateeq Rafiq, de 24 anos, aconteceu quando ele tentava procurar suas chaves e o telefone que caíram embaixo de sua poltrona. O apoio para os pés do assento caiu sobre ele. Sua esposa, Ayesha Sardar, tentou segurar o apoio e pediu ajuda à equipe do cinema. Os funcionários tentaram por 15 minutos liberar o homem, mas os botões que acionavam o apoio não funcionavam.

Quando os paramédicos chegaram, levaram o homem para o hospital. No entanto, ele morreu por falta de oxigênio no cérebro.

A empresa responsável pelo cinema se declarou culpada por não proteger seus consumidores de riscos à saúde e à segurança e por não avaliar corretamente os riscos em relação ao uso das poltronas elétricas no local.

O inquérito da morte do homem apontou que no assento onde ele estava faltava uma barra que permitiria sua libertação.

Apesar da empresa se declarar culpada, a sentença do caso foi adiada para o dia 20 de julho.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO