Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Cem dias da guerra na Ucrânia: minas explosivas já infestam 300 mil quilômetros quadrados no país

Unicef alerta que a guerra tem causado “uma crise aguda de proteção das crianças”

O Liberal

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) afirmou que os 100 dias de guerra na Ucrânia causaram “consequências arrasadoras para as crianças, numa escala e velocidade não vistas desde a Segunda Guerra Mundial”.

A declaração foi veiculada nesta quarta-feira (1), quando a agência da ONU divulgou um comunicado oficial. Em média, segundo os relatórios do Escritório de Direitos Humanos da ONU mostram que em média, duas crianças são mortas por dia na Ucrânia e mais de quatro ficam feridas, a maioria vítima de explosivos lançados sobre áreas povoadas. Cerca de 300 mil quilômetros quadrados do território já possuem minas explosivas espalhadas.

“Quase 260 centros de saúde e uma escola apoiada pelo Unicef foram destruídos no leste do país, além de centenas de outras escolas danificadas ao redor da Ucrânia”, informa também a ONU.

O Unicef também alerta que a guerra tem causado “uma crise aguda de proteção das crianças”, uma vez que aquelas que fogem da violência tem mais chances de serem separadas de suas famílias ou de sofrerem abusos, exploração sexual ou tráfico. 

A entidade continua fazendo apelos por um cessar-fogo imediato na Ucrânia e para a proteção de todas as crianças, incluindo o fim do uso de explosivos e de ataques a infraestruturas civis. Ao lado de parceiros humanitários, a agência da ONU atua tanto na Ucrânia como nos países vizinhos fornecendo apoio aos civis. 

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO