Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ex-jogadores do Remo avaliam demissões, mudanças de comissão e os impactos no elenco

O ex-jogador Maico Gaúcho e o zagueiro Mimica, que atua no Altos-PI, falaram de suas vivências no clube azulino e como essas mudanças impactam no grupo de trabalho que permanece na equipe

Fábio Will

Fora do G8 da Série C, o Remo tenta se reinventar dentro da competição. O clube contratou várias peças para a disputa do Campeonato Brasileiro, mudou de treinador, dispensou cinco jogadores e o Leão ainda não conseguiu engrenar na competição, que é mais importante da temporada. Essas mudanças em clubes de futebol são comuns e o próprio Remo já foi refém dessas trocas. A equipe de O Liberal foi atrás de um jogador e um ex-atleta, que passaram por essa situação no clube para saber no que essas mudanças impactam no ambiente de trabalho, vestiário e dentro de campo.

O Remo ainda depende das suas próprias forças para avançar ao quadrangular final. Faltando três partidas para o término da primeira fase, o Leão precisa vencer os três jogos, ou até dois jogos e um empate, dependendo das combinações de resultado e terá confrontos diretos pela vaga como Aparecidense-GO e na última rodada do Botafogo-PB, fora de casa. Nas temporadas 2006 e 2018, o cenário azulino era preocupante e o clube lutava para não ser rebaixado.

Em 2006 o meia Maico Gaúcho, quando atuava pelo Leão, passou por uma reformulação no clube durante o Brasileiro da Série B. O clube passou o primeiro turno todo na lanterna, mas no returno o Leão conseguiu se livrar da queda, com dispensas e chegadas de jogadores e treinador. Hoje empresário e dono de uma academia de funcional, Maico relembrou momentos no Remo, pressão da torcida e falou dos impactos das mudanças no elenco.

“Toda mudança causa um impacto, mas dependendo do tempo que se tem para trabalhar, acaba sendo prejudicial. Quem vem de fora procura um ambiente de trabalho bom, mas que está conturbado. Quando se possui uma comissão permanente, que conhece clube e atletas, essa mudança pode ser benéfica para ajudar nessa reformulação. Mas o ideal seria usar o que se tem, quem está bem tecnicamente e psicologicamente para dar uma guinada positiva, cada um assumindo o seu fardo, pois quem chegar sempre vai levar um tempo para se adaptar ao clima, ambientem esquema tático”, disse.

Atualmente com 44 anos, Maico ficou apenas uma temporada no Remo, o suficiente para sentir a pressão da torcida e relembrou momentos de tensão vividos no Baenão em protestos realizados.

“Naquela época a torcida cobrava mais. Hoje está mais civilizado e ainda bem que está. Antigamente a torcida invadia treino, ficava jogando galinha dentro do campo com os nomes dos jogadores. Quando passávamos perto do alambrado jogavam milho. Não tinha jeito, o atleta tinha que dar um jeito de jogar”, relembrou.

Em 2018 o Remo voltou a passar por uma fase ruim, lutando contra o rebaixamento. O clube demitiu vários atletas, teve quatro técnicos, mas conseguiu se reerguer na competição. O zagueiro Mimica, que passou três anos e meio no clube viveu tudo isso de perto e afirmou que as demissões durante a competição são ruins conturbam demais o ambiente.

“É complicado demissões no meio do campeonato. Sempre sonhamos em iniciar uma temporada e terminar com os mesmos companheiros. Mas em time de torcida, pressão o tempo inteiro, a torcida aponta ‘as cabeças’ a diretoria também e mandam embora. Isso complica demais o ambiente, mas o futebol brasileiro é assim. Não sou a favor de mudanças no meio do campeonato, gera ambiente pesado e é preciso ter dois, três líderes de grupo para segurar a rapaziada. No Remo também em uma temporada tivemos três treinadores, acabava o jogo tinham dois ou três nomes na lista por jogo. O atleta não se sente seguro nessa situação”, comentou.

Atualmente o zagueiro Mimica está defendendo a equipe do Altos, concorrente do Remo por uma vaga na próxima fase do Campeonato Brasileiro da Série C.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES