Contratado como estrela, meia pode deixar o Remo para jogar em clube do Rio de Janeiro

Paraguaio Echeverría, de 30 anos, foi expulso no último domingo durante abertura da final do Parazão contra o Independente

Redação Integrada

Anunciado com direito a festa e recebido como grande reforço do Remo para a temporada de 2019, o meia paraguaio Echeverría, de 30 anos, não emplacou. O período dele em Belém, aliás, pode estar perto do final. Uma proposta para jogar a Série C do Brasileiro pelo Volta Redonda pode definir o adeus do canhoto ao Baenão.

LEIA MAIS

Paraguaio Echeverría é o novo reforço do Remo

A relação do jogador com o clube ficou pior neste último domingo (14), quando ele entrou no primeiro jogo da final do campeonato paraense contra o Independente no segundo tempo e ainda foi expulso. Aliás, em 13 partidas do Leão neste ano, o jogador atuou em nove, sendo apenas seis como titular e duas completando os 90 minutos em campo. 

O Remo confirmou o não recebimento da proposta, mas não negou a possibilidade de saída do jogador. Aliás, o clube está em processo de avaliação de todo o elenco para promover reformulação visando a disputa da Série C, competição em que o próprio Volta Redonda (RJ) será um dos adversários diretos do grupo B por uma vaga na semifinal.

Neste momento, o Leão contém três meias no elenco, são eles: Douglas Packer, Diogo Sodré e Laílson. Além deles, existem jogadores que podem fazer a função, como o atacante Gustavo Ramos e o volante Djalma.

Remo