Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Torcedor do Paysandu se emociona pelo título da Copa dos Campeões e cita viagem: 'ver o impossível'

O torcedor alviceleste Alexandre Bastos viajou até Fortaleza (CE) para acompanhar o Papão da Curuzu na sua maior conquista

Fábio Will

O futebol e o seu poder de mexer, de acreditar em algo que era pouco provável. Foi dessa forma que o torcedor do Paysandu Alexandre Bastos, foi acompanhar a final da Copa dos Campeões entre Papão x Cruzeiro-MG, no dia 4 de agosto de 2002, no Estádio Castelão, em Fortaleza (CE). O maior título de um clube paraense foi visto de perto por Bastos, que se emociona ao relembrar o momento mais marcante da história bicolor.

ASSISTA

Whatsapp: saiba tudo sobre o Paysandu. Recêêêba!

• Tabela de jogos e classificação

Em uma ação que levou a taça de campeão dos campeões e o torcedor Alexandre Bastos até o palco da conquista, fez o torcedor alvicleste “viajar no tempo” e relembrar as angustias e o êxtase de derrotar um gigante do futebol brasileiro, longe de casa e garantir uma vaga na Libertadores, maior competição do continente.

“Entrar no estádio e relembrar, passa um filme na cabeça. A emoção de todo mundo se jogando na arquibancada, tive uma das maiores emoções como torcedor do Paysandu, estava presente nesta final, viajando mais de 1.500 quilômetros por aí, para ver o ‘impossível’, nós revirarmos o placar com o todo poderoso Cruzeiro naquela época”, disse.

VEJA MAIS

Dois anos mais novo que o clube, torcedor do Paysandu comemora 106 anos, com a presença do Lobo
Com praticamente a mesma idade, seu Raul viu de perto todas as grandes conquistas daquele que se tornou o clube do coração

Tourinho fala sobre tríplice coroa em 2002, visita ao Paysandu e revela 'bicho' na Copa dos Campeões
Ex-presidente do Paysandu, que já foi visto como salvador e vilão do clube, deu entrevista ao jornalista Agripino Furtado, da Rádio Liberal. 

Há 20 anos, Vandick regia virada heroica e Paysandu conquistava título inédito da Copa dos Campeões
Com o título, Papão garantiu uma vaga na Copa Libertadores do ano seguinte

NÃO SAI DA MEMÓRIA

Após 20 anos, o torcedor bicolor ainda lembra com orgulho da maior conquista do clube, que representou muito mais que um simples título, mas também reconhecimento e nacional, que um ano depois, na Libertadores, virou destaque internacional.

“Ficamos atrás do gol onde foram efetuadas as cobranças de pênaltis. Infelizmente não tenho o ingresso, sou colecionador, naquela época os bilhetes eram cartões e ele era ‘engolido’ na catraca, mas as fotos tenho e isso nunca será apagado da memória”, falou, Alexandre Bastos.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES