Matheus Costa é apresentado pelo Paysandu e promete: 'É fazer um futebol que o torcedor goste, competitivo, de entrega e com intensidade'

O novo técnico do Paysandu para a sequência conversou e treinou os jogadores na tarde de terça-feira

Andreia Espírito Santo

O técnico Matheus Costa foi apresentado pelo Paysandu durante a noite desta terça-feira. A coletiva estava prevista para ocorrer no final da tarde, mas como foi o primeiro contato do treinador com a comissão e atletas, a conversa e a atividade com os atletas demoraram.

O treinador de 33 anos disse que estava contente em comandar o time bicolor e acredita que virão bons resultados na Série C. Ele ainda falou sobre o que viu no Paysandu no jogo contra o Ferroviário, no último domingo.

“Estou muito feliz em estar tendo a oportunidade de trabalhar em um clube de gigante. Estou feliz de fazer parte desse projeto. Eu vi que é um equipe que compete muito, de muita velocidade. Nos momentos que teve conseguiu envolver o adversário, criando situações reais e concretas, mesmo sendo a primeira vitória como visitante. Me agradou muito a partida e espero manter resultados positivos”, afirmou.

Matheus Costa descartou a contratação de reforços no momento. Ele disse que vai primeiro analisar o elenco para ver o que está precisando.

“Ainda não. Vejo que no momento é mais importante analisar e conhecer todo o elenco. A gente conhece em jogo, mas acompanhando dia a dia em treino, prefiro conhecer de forma individual e no contexto coletivo para fechar na conclusão e conversa sobre a possibilidade de reforços de cada posição”, explicou.

O novo técnico do Paysandu chega no momento que o time vem de resultados positivos na Série C. Para ele, independente do cenário, a responsabilidade será a mesma.

“Eu vejo que independente do atual momento, eu estou chegando em um clube gigante e a responsabilidade é a mesma independente dos resultados. Então tem que pensar na frente. Os resultados foram importante, mas temos outros para conquistar daqui para frente e temos que procurar sempre as vitórias”, comentou.

Matheus vai comandar o Paysandu no jogo contra o Botafogo-PB, marcado para sábado, às 19 horas, no Almeidão, pela oitava rodada da Série C. Ele avaliou essa partida e também falou sobre o que conhece na Série C.

“A gente estava acompanhando pela Copa do Nordeste que poderia ser adversário do CSA na competição. Apesar de ter mudado algumas coisas, eles têm uma base. Sobre a Série C tive experiência no Joinville que participei de quatro rodadas. Mas estou aqui agora dentro desse cenário e acompanho há muito tempo a Série C”, afirmou.

O treinador disse que o Paysandu será um time equilibrado a partir de agora.

“Precisamos ter equilíbrio. Vamos ficar com a bola e precisamos envolver o adversário. Seja na fase de construção, criação, finalização, temos que saber o que fazer com a bola, dentro de uma contexto individual e coletivo. A linha alta também tem seu motivo de importância. No momento que estiver em linha alta tem que pressionar a bola. De nada adianta ter um linha alta e deixar o adversário ficar com espaço e bola, procurando alçar na nossa defesa”, analisou Matheus Costa, acrescentando que o Paysandu continua firme no projeto do acesso para a Série B.

“O objetivo é buscar o acesso. O Paysandu está longe de ser um clube de Série C. Precisamos retornar para a Série B e estar entre os 40 clubes do Brasil. É fazer um futebol que o torcedor goste, que busque a vitória, competitivo, de entrega e com intensidade para o torcedor ter prazer e alegria”, afirmou.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM ESPORTES